NOTÍCIAS

Um arquiteto usando sua paixão em missões

July 4, 2019

Por Kristen Torres-Toro

Tradução de João Marcos Hansen

 

Durante três anos, Gustavo* (25) queria ir para a Península Arábica. Um arquiteto formado, a projeção e construção de prédios nessa parte do mundo o fascinava.

 

Gustavo se converteu aos 20 anos e durante seu último ano de faculdade, ele sentiu que Deus o estava direcionando a trabalhar na Península Arábica. Certa vez, ele começou a buscar por emprego ali, mas a logística parecia ser demais.

 

“Eu pensei que era loucura. Não tinha dinheiro o suficiente. Então na época, eu fechei esse sonho e me esqueci dele,” ele se lembrou.

 

“Dois anos depois,” Gustavo continuou, “fui para o navio da OM, o Logos Hope, quando ele visitou a América Central. Eu tinha lido nos jornais que a maior livraria flutuante do mundo estava vindo e decidi ir, para comprar livros sobre arquitetura.”

 

Durante sua visita ao navio, Gustavo conheceu Nathan, o líder de campo da OM na América Central e sua esposa, Ruth. Eles o convidaram para as atividades da OM e então perguntaram se ele queria servir com o navio quando ele retornasse. Gustavo disse sim e passou seus finais de semana fazendo atividades com crianças e servindo na livraria.

 

Um dia, Gustavo decidiu ir para uma conferência a bordo intitulada: O que você tem nas Mãos? Ela apresentou a possibilidade de trabalhar e fazer missões simultaneamente. Os palestrantes ali eram do Chile, dos Estados Unidos e da Península Arábica.

 

“Quando um homem da Península Arábica falou, eu lembrei do sonho de anos antes sobre ir para lá,” disse Gustavo. “Isso foi incrível. Eu pensei: ‘isto é para mim.’ Depois da conferência eu falei com ele e peguei seu contato.”

 

“A partir dali meu coração estava focado naquele sonho. Senti um chamado mais forte,” declarou Gustavo. “Então falei com o Nathan novamente e disse: ‘Isto está no meu coração, mas não sei se devo ir a longo prazo agora ou mesmo se é o momento certo de ir.’ Foi quando o Nathan me contou de uma jornada de oração que eles fazem duas vezes ao ano na Península Arábica.”

 

Depois da conversa, Gustavo começou a orar sobre ir para a Península Arábica numa viagem de curto-prazo.

 

“Um dia, eu perguntei a Deus: ‘Se é isso que o senhor quer de mim, por favor, responda com três pessoas diferentes confirmando.’” Isso foi importante para Gustavo porque ele tinha acabado de começar seu negócio e tinha recebido várias oportunidades de trabalho; algo que não tinha acontecido com ele antes. Na verdade, ele tinha recebido o salário de um ano em dois meses.

 

Então, diferente de dois anos antes, quando ele tentou ir para a Península Arábica, Gustavo tinha dinheiro. Mas ele ainda não tinha a resposta de Deus.

 

Ao longo dos próximos dois meses, três pessoas distintas - nenhuma das quais se conhecia ou sabiam sobre o que Gustavo estava orando - todas mencionaram algo para ele sobre a cidade específica pela qual ele orava para morar lá. Não foi um processo fácil e foi preciso esperar bastante de Deus em fé porque a confirmação veio apenas um mês antes da data em que ele planejava sair.

 

No dia seguinte, Gustavo começou a procurar informações de voos e vistos. Mais uma vez, ele experimentou um milagre quando Deus providenciou o visto dentro de 24 horas e um voo com um preço tão baixo que até mesmo sua agente de viagens ficou espantada. “Ela nunca tinha visto um preço tão baixo para aquela parte do mundo,” Gustavo disse.

 

 

A Península Arábica

 

“A bordo do Logos Hope,” Gustavo lembrou, “a tripulação falava sobre a iniciativa da América Latina, Eles são como nós! Isso indica que há várias similaridades entre culturas latinas e a dos menos alcançados com o evangelho, até mesmo incluindo a aparência das pessoas.

 

“Eu mesmo passei por isso - duas vezes - a caminho da Península Arábica. Durante minha estada na Espanha, um homem começou a falar comigo em árabe até perceber que eu não conseguia entende-lo. E na imigração, na minha chegada, o guarda me perguntou de onde eu era. Quando respondi: ‘América Central,’ ele replicou: ‘Não, originalmente - de onde são os seus pais?’ Eu repeti que éramos originalmente da América Central. Ele disse que eu parecia tanto com as pessoas do seu país que pensou que eu era dali.”

 

Durante as semanas seguintes, Gustavo foi para áreas turísticas no país que o recebeu; caminhando e orando ao redor da área. “Você não pode evangelizar abertamente ali,” Gustavo se lembrou. “Oramos em todo lugar que visitávamos. Eu encontrei várias famílias cristãs vivendo e trabalhando ali - até mesmo outros da América Latina. Um dos trabalhadores latinos compartilhou comigo as coisas que eu preciso para me preparar para o trabalho a longo prazo li: como compartilhar da Bíblia, como me preparar para o local de trabalho, coisas do tipo.”

 

“Eu amo a arquitetura da Península Arábica. Eu era como uma criança na Disney!” disse Gustavo. “No segundo dia, visitamos algo que foi realmente especial para mim: um palácio. Foi a coisa mais impressionante que já vi em minha vida.”

 

“Então, alguns dias depois, eu vi um homem que tinha encontrado no navio. Ele se lembrou de mim do navio e estava empolgado em como Deus estava enviando latinos para aquela área do mundo como trabalhadores profissionais. Ele até me apresentou a um dos seus amigos, um engenheiro que também é cristão. Começamos a falar sobre a vida na região, sobre ser um arquiteto ali e ele explicou pontos específicos sobre a construção e design locais.

 

“Então eu descobri que esse era o homem que tinha projetado o palácio! Só Deus poderia ter feito isso.”

 

Esse home também compartilhou alguns contatos com Gustavo, pediu seu número de telefone e pediu que ele mantivesse contato. “Senti tão agradecido. Acredito que a conexão foi direcionada por Deus. Ele é uma pessoa chave naquele país e estava me ajudando a, possivelmente, dar os meus primeiros passos para trabalhar ali a longo prazo.”

 

 

De volta à América Central

 

Agora que Gustavo está de volta na América Central, ele está orando para retornar para a Península Arábica. “É tão empolgante,” ele disse. “Eu sempre quero fazer algo para Deus, para o Seu Reino.  E que coisa incrível poder trabalhar e servi-Lo ao mesmo tempo.

 

“Ir como um profissional para a Península Arábica é uma coisa boa porque eles têm muitas das coisas mais modernas do mundo. Como um profissional, você pode desenvolver suas habilidades e experiências. Se puder trabalhar ali, poderá trabalhar em qualquer lugar.”

 

“Quando retornei para a América Central, vi um vídeo da OM que chamou minha atenção. É uma história sobre um arquiteto na Península Arábica. Na realidade, quando o vi, senti que Deus estava me chamando para voltar. Na minha viagem, Deus me ensinou que sem Ele, você não pode fazer nada. Digo, você pode fazer coisas, mas com a ajuda de Deus, será mais incrível. Você verá coisas que nunca havia imaginado antes, como encontrar o homem que projetou o palácio.”

 

“Também é incrível conhecer cristãos naquela região do mundo. Agora me sinto mais confortável sobre possivelmente mudar para uma parte completamente do planeta,” compartilhou Gustavo.

 

A jornada de oração de curto prazo do Gustavo na Península Arábica tem alimentado o fogo do sonho que começou anos atrás. Agora ele está esperando em Deus para ver o que vem a seguir, disposto e empolgado em ver como Deus vai usar as habilidades de Gustavo como um arquiteto para a Sua glória.

 

Já pensou em usar a sua profissão em outro país? Como um arquiteto, Gustavo pode trabalhar em praticamente qualquer lugar do mundo e como cristão, ele pode compartilhar do amor de Deus com os outros não importa onde esteja. E se você pudesse fazer isso?

 

Para mais informações sobre como ir para outro país como um trabalhador cristão profissional, entre em contato conosco.

 

Texto original

 

O papel da OM na Igreja é mobilizar pessoas para compartilharem o conhecimento de Jesus e seu amor com cada geração em cada nação. A OM é pioneira e lidera iniciativas para resgatar vidas, reconstruir comunidades e restaurar um objetivo em mais de 110 países.

Compartilhar
Compartilhar
Curtir
Please reload

Notícias em destaque

Lutando contra a pobreza do conhecimento bíblico

May 31, 2019

1/7
Please reload

Notícias recentes

December 14, 2019