NOTÍCIAS

Liberdade eterna

May 20, 2019

Por Schani Wong e Julie Knox

Tradução de Orlando Silva

 

Os tripulantes do Logos Hope, sem nenhum treinamento técnico especializado, estão envolvidos, atualmente, em várias atividades de campo, em terra. Enquanto isso, o navio passa por uma série, de ajustes técnicos, pintura e outros itens de manutenção em dique seco, no Uruguai. Isso é feito uma vez por ano.

 

Nesse artigo, uma voluntária fala sobre seu receio, com o desafio de ministrar em prisões. Mas, apesar de tudo, sua fé de que Deus lhe daria a atitude e palavras adequadas a tranquilizou. Schani Wong (Ásia do Pacifico Leste) compartilha sua estória que ocorreu ao experimentar uma poderosa sensação de liberdade numa situação muito tocante:

 

“Eu fiquei muito nervosa quando o pastor da igreja da qual somos parceiros nos levou para uma prisão de mulheres.      Quando as prisioneiras souberam que nós as visitaríamos elas ficaram muito rebeldes e ruidosas. Eu disse à minha equipe que não estava preparada para aquilo. Quase ao fim da nossa visita, eu fui colocada em uma difícil situação, quando nosso líder me pediu para compartilhar a mensagem do Evangelho usando a cruz de papel. Relutei, mas, mesmo assim, peguei um pedaço de papel dobrei-o e rasguei-o, explicando a história de como Deus renova nossas vidas.

 

De repente, houve uma comoção na prisão. Todo mundo gritando e olhando através da janela. Percebemos, então, que duas moças estavam sendo libertadas, exatamente, naquele momento.       Por instantes, a situação fugiu ao controle e ninguém estava prestando atenção em nada. Parei de falar pois não sabia o que fazer para que as pessoas conseguissem me ouvir outra vez. Orei, então, a Deus por ajuda.

 

Quando o caos começou a diminuir, Deus tocou meu coração e eu fui capaz de dizer para as mulheres, “Eu percebo o quão feliz vocês estão a   celebrar a libertação de suas amigas da prisão. Liberdade enfim.   Eu entendo que vocês, igualmente, anseiam por isso para si mesmas. ” Algumas mulheres começaram a chorar.

 

Mas, eu disse, “Essa liberdade, e felicidade, são apenas temporárias. A única liberdade que dura para sempre – a genuína liberdade que se pode desfrutar – é em Cristo. ” Eu as incentivei a não desistir e que não é vergonha ter-se errado no passado, porque, em Cristo, tudo é novo e, Nele, podemos ter nova esperança. Nesse momento, grande parte das mulheres estavam aos prantos.

 

O pastor que tinha nos levado à prisão fechou nossa pregação/testemunho, convidando as prisioneiras a orar por arrependimento e para aceitarem a salvação que Jesus oferecia. As prisioneiras choravam e oravam com sinceridade.   Eu podia sentir que Deus operava, tremendamente: nelas e por meio de nós. Foi um momento precioso no qual eu senti Deus falando por meio de minhas ações, e palavras, mesmo quando eu não sabia o que fazer ou dizer. Eu agradeço a Deus pelas almas que foram salvas a o aceitaram como Senhor e Salvador naquele dia.

 

Texto original

 

O papel da OM na Igreja é mobilizar pessoas para compartilharem o conhecimento de Jesus e seu amor com cada geração em cada nação. A OM é pioneira e lidera iniciativas para resgatar vidas, reconstruir comunidades e restaurar um objetivo em mais de 110 países.

Compartilhar
Compartilhar
Curtir
Please reload

Notícias em destaque

Lutando contra a pobreza do conhecimento bíblico

May 31, 2019

1/7
Please reload

Notícias recentes

December 14, 2019

December 9, 2019

December 9, 2019