NOTÍCIAS

Mãe na missão

January 16, 2019

Por Ava Moore

Tradução de João Marcos Hansen

 

Esther*, moradora de um vilarejo remoto no Sul da Ásia com poucos seguidores de Jesus, se converteu em 2016. A primeira vez que ela ouviu sobre Jesus foi de uma senhora em seu vilarejo que lhe disse, “Não existe paz na sua família porque você não conhece a jesus.” Essas palavras tocaram o coração de Esther porque realmente havia bastante tensão na sua família e ela constantemente sentia falta de paz no seu coração. Uma equipe da OM também veio e ficou no seu vilarejo e compartilhou a história de Noé com ela. Ouvir sobre o poder de Deus na história abriu o seu coração ainda mais e ela decidiu acreditar em Jesus Cristo. Ela então compartilhou sua nova fé com seu marido que apesar de estar aberto para ouvir, não queria acreditar em Jesus. Foi apenas depois de ser curado de um espírito impuro que ele entregou seu coração a Jesus.

 

Enquanto a equipe da OM discipulava esse jovem casal, eles os encorajaram a se juntarem ao programa de estágio agricultural da OM como fazedores de discípulos. “Eles nos disseram que era uma boa oportunidade de aprender mais de Deus e crescer na fé, para podermos voltar e fazer a diferença na nossa comunidade,” disse Esther. Apesar de ambos terem crescido na fé, ainda havia um pouco de descrença e confusão dentro de seus corações sobre quem Deus realmente é e o que é a verdade. Isso fez com que eles dessem uma chance para a OM e deixassem seu vilarejo remoto no topo das montanhas do Himalaia e viessem para a capital, começando em 2018. A jornada para a capital provou ser difícil por causa da família do marido de Ester que eram bastante opostos a ideia de irem, o que resultou nela decidir ir sozinha com seu filho de dois anos. Percebendo que era muito difícil ir sozinha, ela pediu ao seu pai para que tentasse convencer a família do seu marido a enviá-lo e eles acabaram concordando.

 

Fora do vilarejo remoto pela primeira vez, Esther se sentiu plena de alegria por estar num lugar novo onde poderia aprender sobre Deus e fazendas. “De início era um momento de alegria para mim, mas também estressante porque eu não tinha muitas roupas para mim e para o bebê. Também foi muito difícil cuidar dele e ainda participar das aulas e trabalhar na fazenda,” lembrou Esther.

 

O líder da sua equipe logo encontrou uma boa escola para seu filho, o que aliviou bastante o seu estresse diário. “Também tínhamos muitos problemas financeiros porque emprestamos dinheiro para vir aqui. Com o tempo, pudemos pagar todos os nossos empréstimos e tínhamos roupas suficientes para vestir,” Esther exclamou.

 

Aprendendo como ser “fazendeiros do jeito de Deus” também foi empolgante para Ester quando ela expressou que esse método era bem mais fácil, estratégico e produzia mais lavouras e de melhor qualidade. “Eu tinha trabalhado bastante nas fazendas no meu vilarejo, mas não desse jeito. Nós simplesmente pegávamos as sementes e as jogávamos nos campos. ‘Fazendeiros do jeito de Deus’ mostrou como colocar estrategicamente cada semente numa fileira, maximizando o espaço que você tem. Eu amo a fazenda agora porque parece que estou fazendo menos trabalho, mas conseguindo muito fruto,” explicou Esther.

 

Uma abundância de frutos físicos não é a única coisa que Esther fica animada em ver. Ela também está vendo a abundância de frutos espirituais crescendo em sua vida. “Antes de me juntar à OM, eu tinha vários problemas e feridas passadas no meu coração, sem saber como deixar para lá. Eu aprendi a entregar essas coisas a Deus e receber o Seu amor e a Sua paz,” Esther notou.

 

Agora ela pode finalmente dizer que sabe quem Deus é de verdade e o que é a verdade. Sua fé em deus tem crescido tanto que agora ela tem uma paixão profunda e amor para levar a sua fé para a sua família e para sua comunidade. “Crescendo em um país e numa família Hindu, nós críamos bastante no sistema de castas e minha família veio de uma alta casta. Eu desprezava várias pessoas que eram de uma casta inferior porque acreditava que não eram iguais a nós. Agora eu sei que Deus fez todos nós iguais e não existem castas em seus olhos. Eu quero mostrar ao meu vilarejo este amor que não pratica inequidade,” disse Esther.

 

Ore por Esther e seu marido para que tenham força diária à medida que aprendem a servir a Deus como família. Ore para que mais Hindus se convertam a Cristo a fim de que seus olhos sejam abertos para ver que todos os homens foram feitos iguais aos olhos de Deus.

 

Texto original

 

O papel da OM na Igreja é mobilizar pessoas para compartilharem o conhecimento de Jesus e seu amor com cada geração em cada nação. A OM é pioneira e lidera iniciativas para resgatar vidas, reconstruir comunidades e restaurar um objetivo em mais de 110 países.

Compartilhar
Compartilhar
Curtir
Please reload

Notícias em destaque

Lutando contra a pobreza do conhecimento bíblico

May 31, 2019

1/7
Please reload

Notícias recentes

October 30, 2019

October 6, 2019