NOTÍCIAS

Conectando: Encontrando igrejas para turcos na França

March 9, 2018

 

Por Nicole James

Tradução Rodrigo Mendes

 

 

A OM desenvolve um lindo trabalho na França através do casal de missionários, o Martim e a Petro. Juntos eles realizam um trabalho missionário onde boa parte da convivência é com os turcos, eles se empenham por alcançá-los com o evangelho de Cristo integrando a igreja turca à francesa. Apesar das grandes dificuldades como: o idioma local, encontrar uma igreja francesa que acolha essa minoria e a complicada resistência islâmica, o trabalho prossegue, mesmo que em longo prazo.

 

A estimativa é que haja um milhão de turcos vivendo na França e o casal sonha com um florescente movimento evangélico, algo que não é fácil, se for levada em consideração a língua turca e encontrar uma igreja francesa que os acomode. Mesmo assim o casal pretende integrar essas pessoas à igreja francesa. "Eu não acho que haja um futuro para uma igreja turca separada, porque seus filhos falam francês. Se você planta uma igreja de língua turca, ela vai durar um ano, talvez dois, e depois acabou", explicou Martin. "Nossa visão é integrar esses grupos com as igrejas francesas". No entanto, encontrar uma igreja francesa para acomodar os crentes turcos tem sido um desafio, admitiu.

 

Uma vez por mês o casal organiza uma reunião para todos os seus contatos turcos em uma igreja de Paris. Eles também realizam estudos da bíblia turca bissemanalmente com pessoas em seu bairro, além de um encontro de jovens para a juventude turca que fala a língua francesa. Vale ressaltar, que os crentes turcos se encontram em locais menos formais em todo o país.

 

Diante de todo esse amor por pregar o evangelho, uma das experiências que marcou foi uma simples reunião. Martin se lembrou de um convite para falar a um grupo de crentes turcos búlgaros e descreve: "Eles ficaram amontoados em um

apartamento, sentados no chão (...)". Saquei minha Bíblia, eles tomavam notas, mulheres vieram, e todos estavam sentados ao redor dos meus pés. Eu me senti como [Apóstolo] Paulo. Havia tanta fome".

 

 

Mesmo idioma, respostas diferentes

 

 

Segundo a observação do Martin, na França, nem todos os que falam turco são igualmente abertos ao evangelho. Por um lado, ele afirma: "você tem esse incrível movimento de turcos búlgaros que se deslocam para o oeste da Europa (...). Muitos desses búlgaros vêm do sul da Bulgária, onde a igreja é muito forte".

 

Os cristãos búlgaros chegam à França sem liderança espiritual e sem falarem o idioma local. Martin deixou claro: "Estamos sendo contatados por pessoas de toda a França, mas não consigo encontrar uma igreja francesa para abrir suas portas a essas igrejas búlgaras", disse Martin. Embora o casal continue a entrar em contato com as igrejas francesas, eles incentivaram a plantação de igrejas em toda a França. "Isso gera muitas viagens para nós", afirmou Martin. Além de todo o trabalho, uma vez por semana, o casal realiza um estudo bíblico via Skype. De acordo com o missionário, três dos participantes virtuais querem ser batizados.

 

Por outro lado, os turcos de Anatólia, que compõem a população maioritária no bairro do casal, estão "muito fechados (...). É difícil entrar em sua comunidade", disse Martin. Apesar da dificuldade, ele distribui literaturas em um mercado de Paris. Ele também visita uma mesquita local sempre que ele tem oportunidade.

 

O bairro em que o Martin e a Petro moram recebeu o mais novo morador, o Imam (pregador do culto Islâmico). Martin o convidou para um café da manhã. Enquanto os dois homens faziam a refeição, o dono do restaurante se aproximou do Imam e o advertiu: "Cuidado com esse cara, ele é perigoso".

 

Posteriormente Martin tentou contactar o Imam, mas o líder religioso disse que não era uma boa ideia eles terem contato. Ele perguntou ao Martin: “Por que você vem para a mesquita?”, ao que o missionário respondeu: “Eu sou um teólogo. Quero falar sobre Jesus, o Messias”.

 

O Imam não estava interessado. "Pela primeira vez na minha vida, o Imam me pediu para não vir mais a mesquita", disse Martin. "No meu bairro muitas pessoas ficam sabendo sobre mim e são avisadas para ficar longe de mim".

 

Ore para que as igrejas francesas recebam os crentes turcos búlgaros. Ore para que o Martin e a Petro encontrem portas abertas em seu bairro para falar sobre Jesus.

 

 

*Nomes alterados por motivos de segurança

 

 

Texto original

 

 

O papel da OM na Igreja é mobilizar pessoas para compartilhar o conhecimento de Jesus e Seu amor com cada geração em cada nação. A OM é pioneira e lidera iniciativas para resgatar vidas, reconstruir comunidades e restaurar a esperança em mais de 110 países.

Compartilhar
Compartilhar
Curtir
Please reload

Notícias em destaque

Lutando contra a pobreza do conhecimento bíblico

May 31, 2019

1/7
Please reload

Notícias recentes

October 30, 2019

October 6, 2019