NOTÍCIAS

Paralisia fornece plataforma para pregar

March 1, 2018

 

 

Por
 Nicole James

Tradução de Rodrigo Mendes

Revisão de Eunice Amaro

 

 

Em 2005, tendo acabado de completar o treinamento de missões na OM Zambia, Oscar deixou de servir no vizinho Malawi. "Sendo a primeira vez que fui ao campo em missão, fiquei entusiasmado cheio de expectativa. 'Uau! Vou sair e pregar o evangelho’ “, ele se lembrou de como havia pensado.

 

Três semanas depois de chegar no Malawi, Oscar pagou três meses de aluguel em uma casa e recrutou um amigo para ajudá-lo a se mudar. No dia seguinte, depois de descarregar os móveis de Oscar na casa, seu amigo foi embora. Oscar caminhou pelo lado de fora do prédio e descobriu que uma das portas não estava com a dobradiça funcionando adequadamente. Com uma chave de fenda, ele começou a resolver o problema.

 

De repente, sentiu uma dor parecida com um choque em seu corpo. Oscar caiu, paralisado. "Comecei a sentir uma dor como nunca havia sentido antes", ele descreveu. "Eu não suportava. Eu não podia andar."

 

Um dos vizinhos viu a condição de Oscar e chamou seu amigo, que voltou para a casa, colocou Oscar em seu carro e dirigiu-se ao hospital. O amigo de Oscar incentivou os médicos a ajudarem Oscar, mas, depois de examiná-lo, os médicos não conseguiram explicar sua dor. Então eles colocaram Oscar para tomar soro com um gotejamento de morfina e ele ficou nesse hospital por seis dias.

 

Enquanto isso, o amigo de Oscar chamou o escritório da OM, na Zâmbia, e explicou a situação. Reconhecendo que Oscar precisava retornar à Zâmbia, seu amigo concordou em transportá-lo por quatro horas até a fronteira. A equipe da OM encontrou-se com eles na fronteira de lá e levaram Oscar para um hospital em Lusaka, capital da Zâmbia, por mais seis horas de viagem. Após 24 horas de observação, os médicos ainda não haviam conseguido diagnosticar a dor de Oscar, então eles o transferiram para o hospital universitário.

 

Lá, uma varredura CAT revelou a origem da paralisia e da dor de Oscar: um de seus discos tinha escorregado e um pequeno osso estava se movimentando na coluna vertebral. Oscar foi encaminhado para uma clínica ortopédica, onde um especialista em espinha dorsal recomendou uma grande cirurgia. As probabilidades de recuperação, mesmo com a cirurgia, no entanto, eram de 50 por cento. "Se essa operação fosse bem sucedida, Oscar poderia caminhar novamente. Se não fosse bem sucedida, ele acabaria em uma cadeira de rodas pelo resto da vida", advertiu o cirurgião. Não desejando correr o risco, o OM Field Leader pediu uma segunda opção. O cirurgião disse que, colocando Oscar em uma maca por 90 dias e impedindo qualquer movimento, também poderia ser um método para permitir que sua coluna consertasse. Infelizmente, o custo desse tratamento era equivalente ao funcionamento da OM Zambia por seis meses. "Senhor, não temos essa quantidade de dinheiro", afirmou o líder de campo.

 

Uma opção final mas arriscada, explicou o cirurgião, seria colocar Oscar em uma maca semelhante, porém em casa. A equipe da OM escutou as instruções do cirurgião, preparou uma cama com um colchão fino na casa do líder de campo e colocou Oscar na cama.

 

Durante 22 dias Oscar dormiu na cama dura. As pessoas, incluindo sua futura esposa, o visitaram e oraram por ele. "Não foi fácil", disse Oscar. Mas "no 23º dia, simplesmente senti no meu corpo que poderia andar".

 

As pessoas que estavam perto de sua cama tentaram dissuadi-lo de ficar de pé. "Não, por favor, não cometa esse erro", imploraram. Oscar, confiante de ter sido curado, ignorou-os e levantou-se. Ele colocou as mãos contra a parede e começou a andar. Então ele caminhou sem qualquer apoio.

 

Dentro de três semanas ele se recuperou completamente. As pessoas que o viram caminhar "ficaram felizes e algumas ficaram chocadas", disse Oscar. Dois meses depois ele voltou para o Malawi.

 

Jesus cura!
Antes de Oscar retornar ao Malawi, a notícia de que ele havia morrido tinha se espalhado pela comunidade muçulmana onde ele havia alugado a casa. "Na condição em que eu estava, ninguém esperava que eu voltasse", explicou.

 

Três meses depois, no entanto, alguns dos vizinhos o viram entrar na casa que ele havia alugado e rapidamente informaram outras pessoas. Quando Oscar saiu, ele encontrou o quintal cheio de pessoas. "Na África, as pessoas acreditam em fantasmas", ele observou. Muitos acreditam que "quando as pessoas morrem, tornam-se fantasmas". Por isso, o grupo começou a fazer-lhe perguntas querendo saber o que havia acontecido e se ele estava realmente vivo.

 

Oscar viu a reunião como uma oportunidade para pregar. "Eu estava doente e estava quase morto", ele começou. "Não tinha esperança de voltar a andar ou voltar para Malawi ... Vocês me verem aqui é um milagre".

 

Para contextualizar para a multidão, que era muçulmana, ele leu do Alcorão, Surah 3:49-53, onde Alá contou ao profeta Maomé que Isa (Jesus) realizava milagres, como restaurar a visão dos cegos, curar leprosos e ressuscitar os mortos. "Entre as pessoas que Isa curou, eu sou uma delas", anunciou Oscar. Quando a multidão se acalmou, surpresa com as palavras de Oscar, um homem ergueu a mão. "Eu quero fazer uma pergunta", disse ele.

 

"Qual é a sua pergunta?", respondeu Oscar.
"Eu quero saber mais sobre este Isa; Onde ele está?", disse o homem.

"Se você quiser saber mais, venha amanhã e podemos conversar", disse Oscar.
Dois dias depois o jovem Leonardo* apareceu na porta de Oscar. "Eu sou muçulmano, nascido em uma família de muçulmanos", ele considerou.

 

"Nós conhecemos Isa como sendo um dos profetas, mas o que você disse sobre Isa é realmente diferente. Conte-me mais sobre este Isa.” Primeiro, Oscar revisou a mesma passagem de Surah que ele havia lido para a multidão. "O que Surah diz é muito semelhante ao que é dito em Lucas capítulo um: o nascimento virgem, o anjo Gabriel anunciando a Maria", explicou. Então ele disse a Leonardo que Deus havia enviado Isa para salvar a humanidade. "Se acreditarmos em Isa, ele pode nos salvar e tem poder para curar a doença em nosso corpo", continuou ele. Três dias depois, Leonardo voltou interessado em aprender mais sobre Jesus. Logo, ele e

Oscar começaram a conversar todos os dias. Depois de seis meses de estudo Leonardo decidiu seguir Jesus.

 

Perseguição e provisão.

Poucas semanas depois de sua decisão, Leonardo disse a seu pai que havia se tornado cristão. "Eu vou matar você e matarei quem mudou você", respondeu seu pai. "Você me rejeitou e você renunciou à minha religião." Durante vários dias, Leonardo ficou nas ruas, longe de sua família. Finalmente, ele chegou a Oscar no meio da noite. "Meu pai quer me matar", Leonardo compartilhou. Alarmado,

Oscar deixou Leonardo entrar, ofereceu-lhe um banho, preparou uma cama e alimentou-o. No dia seguinte, seguindo o conselho de seus líderes da OM, Oscar encontrou uma família do Malawi para hospedar Leonardo. Na verdade, o homem que hospedou Leonardo também usou sua influência para criar uma ponte de relacionamento com o pai de Leonardo.
Além disso, ele conseguiu um emprego para Leonardo, que se mudou para o apartamento dele três meses depois. Logo, seu irmão mais novo se juntou a ele e também se tornou um seguidor de Jesus.

 

Um mês depois de seu novo emprego, Leonardo visitou Oscar, desta vez com outros três jovens. "Oscar, Deus está trabalhando", disse ele. "Estes eram meus amigos muçulmanos, mas agora estão seguindo Jesus.". Feliz e humilde, Oscar concordou em discipular os jovens. Esse grupo cresceu e se tornou uma igreja. Cinco anos depois da sua chegada ao Malawi, Oscar entregou a liderança aos crentes locais. "Essa doença que eu tive foi uma plataforma criada por Deus para eu pregar o evangelho", ele resumiu. "Quando eu disse que Isa me curou, não havia dúvida sobre isso. Foi aí que Leonardo chegou e abriu uma porta para o evangelho. E hoje, muitas pessoas estão chegando à fé, embora eu não esteja mais no Malawi. "Louve Deus por seu milagroso trabalho no Malawi. Ore para que a igreja continue a crescer e que os novos crentes compartilhem o evangelho com sua família e amigos.


*Nome alterado por motivos de segurança

 

 

Texto original aqui.

 

 

O papel da OM na Igreja é mobilizar pessoas para compartilhar o conhecimento de Jesus e Seu amor com cada geração em cada nação. A OM é pioneira e lidera iniciativas para resgatar vidas, reconstruir comunidades e restaurar a esperança em mais de 110 países.

 

Compartilhar
Compartilhar
Curtir
Please reload

Notícias em destaque

Lutando contra a pobreza do conhecimento bíblico

May 31, 2019

1/7
Please reload

Notícias recentes

October 30, 2019