NOTÍCIAS

A mulher do poço

November 28, 2017

Por OM International

Tradução de Rodrigo Mendes

 

A Igreja tem cumprido ativamente o mandamento do Senhor em Marcos 16:15 para "... proclamar o evangelho a toda a criação" (ESV). As Bíblias estão sendo traduzidas para diferentes línguas, os missionários vão ao menos alcançados e as pessoas estão encontrando esperança em Cristo. No entanto, apesar de todos esses esforços ainda há muitas pessoas que nunca ouviram o evangelho ou o nome de Jesus.

 

Embora a Rússia seja predominantemente um país cristão, muitos grupos étnicos vivem uma necessidade desesperada do evangelho. O povo tártaro é um antigo grupo nômade turco que vive principalmente na Rússia. Mais de cinco milhões de tártaros dentre os seis milhões e meio da população tatar vive nas fronteiras russas. Sua religião é tradicionalmente o islã com alicerces no islã sunita.

 

As igrejas locais, em cooperação com a OM, trazem as boas novas para aqueles que nunca ouviram falar de Jesus Cristo. Uma das missionárias* que participaram de um evangelismo em algumas aldeias menos alcançadas compartilha sua experiência:

 

Quinta-feira de manhã, 07:17h. Uma reunião de oração tranquila da igreja. Já estamos a meio caminho da nossa viagem de uma semana e o cansaço está se aproximando. Depois do evangelismo e dos milagres do dia anterior o espírito está muito disposto, mas a carne é tão fraca. Eu me esforcei para ouvir os doces tons do gentil russo que lidera o culto, mas meus olhos estão cansados. Para mantê-los alertas eu decido ler minha passagem bíblica para o dia que começa em João capítulo 3 e, lenta, mas seguramente, até o final de João capítulo 4. Deus, me mostre algo para hoje. Fale comigo Senhor, eu oro. Estou com fome de mais após vê-Lo trabalhar poderosamente esta semana. Eu só quero mais. A história da mulher no poço pula da página. Eu me perguntei qual seria a possível aplicação que essa passagem poderia ter para o ministério de hoje, mas guardei-a no meu coração de qualquer maneira.

 

Está chovendo. Suspiro. Quando chove as estradas são transformadas em monstros de lama implacáveis que tentam impedir que você atinja seu destino. Duas vezes mais escorregadio que o gelo, qualquer leve erro do motorista pode lançar o carro em uma rotação imparável. Infelizmente hoje o motorista sou eu. No entanto, estamos indiferentes e desesperados para chegar à aldeia Tatar e conhecer as pessoas locais, orar com elas e contar-lhes sobre Jesus.

 

A vila consiste em apenas uma estrada reta com casas bem apertadas como para se ter uma amizade calorosa. Vemos um homem radiante, baixo, mais velho, fora de sua pitoresca casa de madeira com vista para o rio. O povo tártaro tem uma hospitalidade cordialmente calorosa e o homem rapidamente nos convida para sua casa aquecida por fogões.

 

Conversamos durante uma boa meia hora. Sobre a vida, sobre a aldeia, sobre fé. Eu me ofereço a orar por sua esposa, que ele descreveu como estando doente por velhice. Eles ficam espantados, "Você sabe como?" É só então que percebo que eles esperam que comece a falar em árabe para rezar da maneira de um muçulmano. Em vez disso, seguro sua mão firmemente, ajoelho-me a seus pés e rezo ao nosso Deus, que fala a língua deles. Nós abençoamos sua casa, deixamos alguns presentes e avançamos esperando encontrar alguém que tenha ouvidos para ouvir.

 

Vemos duas mulheres mais velhas no meio da aldeia. À medida que nos aproximamos delas notamos dois baldes de metal prontos para serem enchidos com água do poço para aquele dia. Oferecemos ajudar uma das senhoras a levar a água e começar a falar sobre a vida, a vila e a fé. Depois de um discurso sobre as dificuldades da vida e a falta de esperança, digo suavemente que temos esperança em Jesus. "Jesus? Quem é ele? Eu não sei quem ele é." Sua resposta doce e inquisitiva rasgou meu coração em

pedaços. Ainda estou arruinado com suas palavras. Como ela nunca poderia ter ouvido o belo nome vivo de Jesus antes? O Espírito dentro de mim, sem surpresa por sua resposta, continuou a explicar as maravilhas de Seu nome e quem Ele é. O resto é um borrão, mas eu me lembro de me sentir quente e confortado pelas palavras da verdade que fluíam em russo de meus lábios. Ela parecia admirada e receptiva, e perguntei se eu poderia orar com ela.

 

"Você sabe como?" Mais uma vez essa pergunta que só pode ser feita por alguém que pensa que Deus está longe e inacessível. "Sim, e eu também posso te ensinar," respondo com alegria. Surpreendentemente ela é uma das poucas alfabetizadas da aldeia e parece emocionada em receber o Evangelho de João e uma Bíblia completa para que ela possa entender mais sobre Jesus.

 

Você oraria comigo para que ela realmente fosse como a mulher no poço que Jesus conheceu há mais de 2.000 anos - aquela que contou a toda a aldeia sobre o Jesus que conheceu?

 

"Muitos samaritanos daquela cidade acreditaram nele por causa do testemunho da mulher... Eles disseram à mulher: "Já não é por causa do que você disse que acreditamos, porque ouvimos por nós mesmos e sabemos que Ele é de fato o Salvador do mundo. "- João 4:39, 42 (ESV)

 

*Nomes não incluídos por motivos de segurança


Texto original aqui.

 

A OM na Rússia conta com um missionário brasileiro atuando.

 

O papel da OM na Igreja é mobilizar pessoas para compartilhar o conhecimento de Jesus e Seu amor com cada geração em cada nação. A OM é pioneira e lidera iniciativas para resgatar vidas, reconstruir comunidades e restaurar a esperança em mais de 110 países.

Compartilhar
Compartilhar
Curtir
Please reload

Notícias em destaque

Lutando contra a pobreza do conhecimento bíblico

May 31, 2019

1/7
Please reload

Notícias recentes

October 30, 2019