NOTÍCIAS

O movimento

October 12, 2017

 Por OM International

Tradução: Rodrigo Mendes

Revisão: Jéssica Ferri

 

As crescentes notícias de tensões entre exércitos locais hostis na aldeia em que Tung vive se espalharam como incêndios na comunidade. Ela e sua família apanharam alguns pertences e abriram caminho para uma casa em meio a uma plantação de borracha. A casa pertencia a um parente e era um lugar seguro para sua família se esconder das lutas que ameaçaram entrar em erupção.

 

Tung, uma menina recatada e tranquila de 12 anos, com um doce sorriso, pertence a um povo internamente deslocado que vive ao longo da fronteira Tailândia-Myanmar. Durante décadas seu povo viveu em territórios politicamente sensíveis, com ameaças constantes de agitação como base de suas vidas diárias.

 

Desta vez a notícia foi falsa e nenhuma luta se seguiu para o alívio dos aldeões. "Ficamos felizes em descobrir que podíamos voltar para a aldeia", lembrou Tung. "Isso significou que poderíamos voltar para a escola e para a nossa casa!"

 

Tung está no terceiro ano da Escola de Mercy, operada pela OM Mercy Teams International (MTI) por mais de uma década, que fica na fronteira Tailândia-Myanmar. Sua irmã mais nova e seu irmão também são alunos da escola.

 

A mãe de Tung faleceu há cinco anos deixando para trás seu pai e seis filhos. Naquele momento o filho mais novo da família tinha apenas um ano de idade. Quando a tragédia aconteceu, a OM ajudou a família fornecendo leite em pó para a criança.

 

As dificuldades da família foram agravadas pelo problema do pai de Tung com bebidas, que fazia com que ele não conseguisse se manter regularmente em empregos. Recentemente, no entanto, ele encontrou trabalho como agricultor em uma plantação de tapioca juntamente com dois de seus filhos.

 

Tung desabafou: "Fiquei desapontada quando percebi que minha família não iria voltar para nossa casa na aldeia. Teríamos que ficar na casa da plantação. Também estava preocupada que não pudesse voltar para a escola porque agora eu estava ficando longe da escola".

 

A família de Tung vivia em uma pequena cabana de bambu na aldeia, construída em um terreno vazio ao lado da casa de seus parentes maternos. Eles podiam ficar lá sem pagar aluguel. Porém, seus parentes ficaram bravos com o pai de Tung por ele não estar trabalhando corretamente e não permitiram que eles retornassem após as tensões.

 

Situações como essa são comuns para famílias de baixa renda e o estresse de não possuir terras pode causar muitas incertezas. Os temores de Tung sobre a escola foram infundados porque seu tio e o irmão mais velho se ofereceram para levar as três crianças pequenas para a escola, com outros colegas de escola.

 

"Estou muito agradecida por poder continuar indo escola. Eu gosto de escola, porque aqui eu posso aprender inglês e saber mais sobre Deus. Agora sei que Jesus nos dá o dom da salvação. Aqui também posso aprender a ler a Bíblia. Atualmente estou lendo o livro de Jó", compartilhou Tung.

 

Tung continua a se destacar em seus estudos na Escola de Mercy e é uma das melhores alunas da classe. Ela completa sua tarefa com dedicação e presta atenção na aula.

 

"Sinto muita saudades da minha antiga casa e amigos na aldeia. Sinto falta de brincar com eles depois da escola e desejo que eu possa voltar para lá novamente", compartilhou ela. "No entanto, estou feliz por poder continuar a frequentar a escola e um dia espero ser professora quando crescer!"

 

Texto original

 

O papel da OM na Igreja é mobilizar pessoas para compartilhar o conhecimento de Jesus e Seu amor com cada geração em cada nação. A OM é pioneira e lidera iniciativas para resgatar vidas, reconstruir comunidades e restaurar um objetivo em mais de 110 países.

Compartilhar
Compartilhar
Curtir
Please reload

Notícias em destaque

Lutando contra a pobreza do conhecimento bíblico

May 31, 2019

1/7
Please reload

Notícias recentes

October 30, 2019