NOTÍCIAS

Por favor, volte amanhã

October 27, 2017

Por Scott Holland

Tradução: Gisele Pereira

Revisão: Eunice Ladeia

 

“Por favor volte amanhã, nós queremos ouvir mais!” o policial falou para Des*, um voluntário da OM na Turquia. “O nosso turno começa amanhã às 19:00. A qualquer hora depois disso, por favor, venha!”

 

Algumas horas antes, a equipe de evangelismo na rua do Des* havia orado para que Deus os guiasse às pessoas que Ele havia preparado para ouvir o evangelho. Então eles se separaram e foram em diferentes direções.

 

Pouco depois, Des* caminhou até um rapaz que estava sentado em um bando de praça. Ele era um palestino que falava inglês e estava no país há apenas algumas semanas. Seu passaporte jordaniano havia sido roubado. Como ele não sabia falar turco, não tinha conseguido contar à polícia o que havia acontecido. Des ofereceu-se para ser seu intérprete no posto policial.

 

Enquanto o policial investigava sobre a situação do palestino, ouvia sobre a conexão de Des com a igreja e ficou muito interessado em falar com ele. Depois que o palestino se foi, o policial implorou para que Des ficasse e falasse mais. Ele acabou ficando no posto policial por mais de duas horas. Eles falaram sobre uma variedade de assuntos, incluindo sobre se a Bíblia tinha sido adulterada, sobre a razão pela qual Jesus teve que morrer, o que significa grande amor. Falaram também sobre a repetida frase “Alá é misericordioso”, quando, na realidade, o que ocorre é o encorajamento aos religiosos para pecarem mais. Conversaram sobre liberdade religiosa, e muitos outros tópicos.

 

Des notou que um terceiro policial havia se juntado a eles durante a conversa. Muitas vezes, um policial se virava para o outro e dizia, “Ele está certo! O que ele está dizendo é verdade!”

 

No final da conversa, um policial exclamou: “Então, o que devemos fazer? Nós não podemos ficar só, sem religião! Isso seria pior ainda, não seria?” Os policiais reconheceram o vazio da fé que herdaram, mas não viram nenhuma alternativa aceitável. Rejeitar o Islã significava perder seus empregos ou ser rejeitado por sua família e amigos.

Os policiais imploraram para Des voltar no outro dia, e Des disse que esperava que ele e outros cristãos pudessem conversar com eles novamente. Des disse que os postos policiais são um dos seus lugares preferidos para compartilhar de Jesus. Ele tem orado para que mais policiais tenham coragem de seguir suas consciências (e o Espírito Santo os conduza)!

 

Quando a equipe de evangelismo de rua orou para que Deus os guiasse para aqueles que Ele preparou para ouvir, quem teria pensado que Deus os levaria a um palestino em um parque para que Des o encontrasse e por meio dele iria a um posto policial onde os policiais estavam preparados para ouvir?

 

*Nomes alterados por motivo de segurança.  

 

Texto original aqui

 

A OM na Turquia conta com uma família de missionários brasileiros atuando.

 

O papel da OM na Igreja é mobilizar pessoas para compartilhar o conhecimento de Jesus e Seu amor com cada geração, em cada nação. A OM é pioneira e lidera iniciativas para resgatar vidas, reconstruir comunidades e restaurar a esperança em mais de 110 países.

Compartilhar
Compartilhar
Curtir
Please reload

Notícias em destaque

Lutando contra a pobreza do conhecimento bíblico

May 31, 2019

1/7
Please reload

Notícias recentes

October 30, 2019

October 6, 2019