NOTÍCIAS

O Motivo para Ficar

July 6, 2017

Por Inger R.

Foto de Kiet Van

Tradução: Tayza Garcia

 

Uma mulher gritou uma saudação quando viu Jana*, uma missionária da OM, em uma rua de prédios de apartamentos degradados na capital da Geórgia, Tbilisi. As duas senhoras pareciam compartilhar uma brincadeira pessoal. "Ela sempre ri quando vê que ainda estou aqui", comentou Jana a um outro missionário da OM em visita à cidade. "Ela não consegue entender o que estou fazendo na Geórgia, pois meu marido é ocidental e eu poderia sair".

 

 

Palavra rejeitada

 

Jana e seu marido vivem em uma remota região montanhosa da Geórgia, num lugar onde não há lojas, nem médicos nem evangélicos conhecidos.

 

"Sinto uma nuvem negra ou algo obscuro que impede os corações ou as mentes de receber a Palavra de Deus", expressou Jana, descrevendo os desafios de contar aos moradores sobre Jesus.

 

Jana traduz a literatura cristã na língua georgiana e ensina inglês na escola local. Uma vez ela mostrou a seus alunos um quadrinho evangelístico em que ela trabalhava. Na noite seguinte, um homem apareceu em sua casa, segurando uma faca. "Você pode ensinar na escola, mas você não pode tocar esse assunto", ele ameaçou.

 

"Eles temem deixar suas tradições", explicou Jana. "Eles temem que algo ruim aconteça com eles se eles forem contra seus costumes". Embora o cristianismo ortodoxo seja a religião do estado, a maioria das pessoas nunca leu a Bíblia por eles mesmos e há poucas publicações evangélicas disponíveis em sua língua. Portanto, muitos lutam para distinguir entre fé, tradição ou superstição.

 

Enquanto aqueles que conhece se mudariam para a Europa por razões econômicas, se pudessem, a necessidade espiritual convence Jana a ficar. Isso a motiva a apontar os interessados para as escrituras e fornecer literatura comunicando a verdade de Deus com clareza. Ao longo da última década, ela terminou mais de 20 títulos, com 50.000 cópias impressas pela OM.

 

 

Palavra aceita

 

Como uma jovem adulta, Jana chegou à fé durante o governo comunista, quando as igrejas estavam fechadas e as escolas declaravam que Deus não existia. Contra o desejo de seus pais, conheceu os seguidores de Jesus na casa de alguém. Como a polícia monitorava aqueles que participavam dos encontros, os crentes acabaram posteriormente enfrentando discriminação e rejeição nas comunidades.

 

"Meu pai me disse, ‘se você for às reuniões, então não volte para casa’ ", Jana contou com lágrimas nos olhos. "Eu os deixei aos 18 anos e raramente vi meus pais novamente, até cerca de nove anos atrás", ela continuou, agora com seus quarenta anos. "É muito difícil pra mim lembrar daquele tempo".

 

Um evangelismo feito pela OM há 15 anos atrás trouxe à ela o desejo de servir em missões. "Ali encontrei meu coração”, disse Jana, que se juntou à OM três anos depois. "Eu queria visitar as pessoas, compartilhar o evangelho na rua e encorajar as igrejas". Agora, sendo uma tradutora cristã chave em seu país, Jana adora distribuir recursos em sua cidade e além.

 

 

Palavra multiplicada

 

"A chegada de todo livro cristão no idioma georgiano é uma grande celebração porque ainda existem poucos", afirmou o marido de Jana. "Eles são recebidos pelos crentes sedentos e as cópias evangelísticas são passadas para aqueles que ainda não conhecem a Jesus".

 

Em uma carta, um crente da cidade chamado Davit*, expressou sua resposta à leitura de testemunhos daqueles que sacrificaram suas vidas por Cristo. Ele se sentiu desafiado a oferecer sua vida como eles fizeram, mesmo que isso signifique perder seu emprego, membros da família ou enfrentar tortura. "Eu sempre tive medo do que o Senhor poderia me pedir para deixar", ele escreveu. "Este livro me ajudou a decidir dar minha vida e tudo nela a Ele".

 

A resposta frequente incentiva Jana a fazer mais, sabendo que cada tradução terá um impacto positivo. No entanto, quando se mudou para as montanhas há cinco anos, ela planejava passar seu trabalho para outra pessoa, mas não conseguiu encontrar a pessoa certa. "Depois de um tempo, percebi o porquê: Deus estava me fornecendo alimento espiritual até mesmo aqui e me preparando para ensinar aos outros sobre fé", ela refletiu. "Então, quando outros dizem que os livros influenciaram suas vidas, eu também sou um deles".

 

Jana sonha com uma pequena loja ou biblioteca e café em Tbilisi, onde todas as publicações possam ser encontradas  em um só lugar. Ela espera que mais trabalhadores distribuam livros e anseia que o ministério da OM cresça.

 

"Eu quero que os georgianos experimentem o que eu experimentei", disse Jana. "Para entender que Deus é muito grande e não limitado", enfatizou. "Para crescer através de situações como estar sozinho ou em circunstâncias, que o aproximam dEle. Para descobrir que Ele lhe dá experiências que você nunca poderia ter imaginado nem fazer sem Ele... estes são os bens que nos tornam ricos!"

 

Por favor, ore para que pessoas na capital e nas aldeias nas montanhas recebam a Cristo em seus corações e mentes. Ore por sabedoria enquanto desenvolve os materiais de evangelização e discipulado da Geórgia.

 

*Nome alterado por questões de segurança.

 

Inger R. gosta de dar voz às pessoas compartilhando suas histórias enquanto escreve para a equipe de suporte da EurAsia da OM (OM EAST). O departamento de literatura e mídia da OM EAST produz mídia impressa e digital de alta qualidade em mais de 25 idiomas. Sempre trabalhando com parceiros locais, eles procuram compartilhar o evangelho, fortalecer as igrejas e trazer esperança às pessoas pela EuroÁsia.

 

Texto original aqui.

 

O papel da OM na Igreja é mobilizar pessoas para compartilhar o conhecimento de Jesus e Seu amor com cada geração em cada nação. A OM é pioneira e lidera iniciativas para resgatar vidas, reconstruir comunidades e restaurar a esperança em mais de 110 países.

 

Compartilhar
Compartilhar
Curtir
Please reload

Notícias em destaque

Lutando contra a pobreza do conhecimento bíblico

May 31, 2019

1/7
Please reload

Notícias recentes

October 30, 2019