NOTÍCIAS

Projeto Ágape: Jesus + futebol

June 23, 2017

Por Nicole James

Tradução: Tayza Garcia

Foto de Nicole James

 

Na primeira temporada, a equipe perdeu todos os jogos.

 

Mas no segundo ano, os meninos melhoraram suas habilidades no futebol. Eles também aprenderam sobre Jesus.

 

O Ágape FC, o clube de futebol no Jardim Telespark  em São José dos Campos no Brasil, começou há mais de dois anos como forma da ex-jogadora profissional e missonária da OM, Mafe Campos, compartilhar o amor de Jesus com a comunidade. Hoje, o projeto oferece treinamento três vezes por semana para cerca de 150 meninos de 6 a 17 anos.

 

"Desde o começo eu disse a eles que a única razão pela qual eu estava lá era para conversar sobre Jesus", enfatizou Mafe. Ela explicou aos meninos: "Queremos compartilhar com vocês coisas que mudaram nossas vidas, transformaram nossas vidas... Jesus também pode fazer isso aqui".

 

Os treinos do Ágape alternam entre duas quadras, ambas localizadas em um bairro arenoso. A área é próxima à uma favela, disse Mafe, mas uma mistura de famílias ricas também vive junto com aqueles que não podem pagar alimentos. Durante as práticas, os traficantes de drogas ocasionalmente se reúnem perto da quadra.

 

"Esta é a realidade que algumas crianças têm aqui", afirmou. "Nós apenas tentamos mostrá-los uma outra maneira. Nós tentamos mostrar-lhes que Deus pode mudar suas vidas: não aonde eles vivem, mas como eles lidam com tudo isso".

 

 

Oração e estudo da Bíblia

 

Durante os treinos iniciais, os meninos se contorciam durante o tempo de oração na quadra. Depois de alguns meses, no entanto, alguns dos jogadores mais jovens começaram a se oferecer para orar.

 

No primeiro treino da terceira turma do clube, depois de um aquecimento energético, os meninos de 13 a 19 anos se amontoavam para orar, iluminados por luzes altas, brilhantes contra o céu escurecendo. Reconhecer o trabalho de Deus em suas vidas, uma parte comum do treino, se estende agora além do campo de futebol.

 

Muitos dos meninos vêm de um contexto católico, mas a maioria se mantinha longe das atividades religiosas que os pais exigem das crianças mais novas, disse Mafe.

 

No ano passado, ela e outro voluntário iniciaram um grupo de discipulado em uma igreja próxima para estudar a Bíblia. Quando os meninos apareceram "foi uma surpresa para mim", admitiu Mafe. "Eles vêm para a quadra e nos ouvem lendo a Bíblia, mas depois eles sabem que vão jogar, então há muita motivação. Mas quando eu vi que eles estão indo à igreja só para aprender sobre Deus... isso é o que queremos".

 

O grupo de discipulado abordou temas diferentes dos que os meninos aprenderam com suas primeiras experiências na igreja católica. "Eles tiveram muitas perguntas", Mafe descreveu. Apesar dos fortes laços religiosos da comunidade, os voluntários do Ágape não encontraram resistência.

 

Uma das mães disse a Mafe: "Meu filho não gosta de ir para a igreja católica comigo. Eu tenho que obrigá-lo a ir. Mas todas as segundas-feiras, eu o vejo lendo a Bíblia e estudando com vocês. Eu gosto disso. Agradeço o que você está fazendo pelos meus filhos ".

 

 

História de Maicom

 

Maicom, 19 anos, foi um dos primeiros meninos a se juntar ao Ágape FC.

 

Não há muito o que fazer na comunidade, disse ele. "Eu cresci em um ambiente muito difícil com drogas e álcool... mas eu nunca quis me envolver em nada disso".

 

Então, quando Mafe começou a chutar bolas na quadra do bairro, Maicom reconheceu o programa de futebol como um lugar positivo para passar o tempo.

 

"Aprendi muito com Ágape", ele compartilhou. "Aprendi sobre Deus, aprendi com os meninos. Aprendi sobre a vida e sobre como respeitar os outros, não importa se você é rico ou pobre, branco ou preto. Aprendi sobre Jesus, como ser firme e dar um bom testemunho à minha família".

 

"Foi realmente ótimo ver como Deus está trabalhando em sua vida", Mafe se entusiasmou. Através do programa de futebol e discipulado, "ele se tornou um cristão, foi batizado e agora é um dos professores. Ele está nos ajudando muito aqui e ele é da comunidade, então é um exemplo para os outros meninos".

 

O desejo de Maicom para o Ágape este ano? "Ganhar torneios", ele respondeu sem hesitação.

 

Ele também quer aprender mais sobre Deus e compartilhar as mudanças em sua vida. "Eu quero me concentrar mais em Jesus", disse ele.

 

 

Compromisso e mudança

 

Para se juntar ao Ágape FC, os meninos precisam assinar um acordo de conduta, que não inclui palavrões. Eles também têm que se comprometer a aparecer nos treinamentos e ficar com boas notas na escola. "Se eles não estão indo bem na escola, eles não participam dos jogos conosco", explicou Mafe.

 

Todo o resto - bolas, roupas e transporte – vêm de doações. "Estamos tentando obter outra doação para comprar bolas", disse Mafe, gesticulando para as bolas bem gastas reunidas ao longo do cercado de arame, que delimita a área da quadra azul-esverdeada. Entre os jogos, os meninos caminham com suas mochilas rasgadas, remendadas com uma série de nós.

 

Uma das doações mais recentes, um par de chuteiras néon para cada menino, mostravam menos sinais de uso. Apenas dois terços dos meninos as levavam para o treino, muitos preferindo jogar com os pés descalços.

 

"Nós vimos Deus fazer muitos milagres aqui", afirmou Mafe. "É um bom testemunho para os meninos. Compartilhamos tudo com eles. "Nós não tínhamos as chuteiras, mas agora temos porque Deus tocou o coração de alguém para nos dar. Deus está cuidando de nós."

 

Para chegar a torneios semanais durante a temporada de cinco a seis meses, Mafe e outro voluntário organizavam (e às vezes financiavam) o transporte. No ano passado, uma alta taxa para entrar em um determinado torneio teria impedido o time do Ágape de participar, mas os pais se ofereceram para pagar. "Eles estão se envolvendo nisso também. É muito bom ver isso", observou Mafe.

 

Este ano, Mafe está passando a liderança Ágape para um membro da igreja e entusiasta de futebol da comunidade. Sua igreja abraçou o projeto e posteriormente iniciou uma nova igreja na comunidade como resultado do Ágape FC.

 

"Eu sei que este projeto nos ajudou a construir uma ponte para compartilhar com os meninos, para estar com eles. É incrível ver o que Deus está fazendo", disse Mafe. "Estou sonhando que eles tenham uma vida diferente das suas famílias e conheçam a Jesus, sejam transformados por Ele e encontrem a vida e o propósito Nele".

 

O Ágape FC começou como o ministério OM Sportslink em 2015. Em 2017, o projeto foi passado para uma igreja local. Mafe treina o novo líder durante a transição.

 

Ore para que Deus continue a fornecer as necessidades do Ágape FC. Ore para que a nova liderança do projeto seja sensível à voz de Deus e continue seu trabalho entre os meninos. Ore para que a nova igreja que começou no bairro se torne uma vibrante comunidade de seguidores de Jesus que mudará seus arredores.

 

Texto original aqui.

 

O papel da OM na Igreja é mobilizar pessoas para compartilhar o conhecimento de Jesus e Seu amor com cada geração em cada nação. A OM é pioneira e lidera iniciativas para resgatar vidas, reconstruir comunidades e restaurar a esperança em mais de 110 países.

 

Compartilhar
Compartilhar
Curtir
Please reload

Notícias em destaque

Lutando contra a pobreza do conhecimento bíblico

May 31, 2019

1/7
Please reload

Notícias recentes