NOTÍCIAS

Da sala de aula para o campo

April 28, 2017

 

Por Karin Fendick

Tradução: João Marcos Hansen

Foto: Rebecca Rempel

 

Saindo da sala de aula

 

Yakob é um membro do MDT (Treinamento de Discipulado de Missões) da OM Zâmbia que finalizou seu curso e viajou para a Namíbia com seu colega de classe, George, para completar seu treinamento prático.

 

A dupla estava hospedada na “The Mission House” em Katima Mulilo, uma equipe multidenominacional e multiorganizacional. Eles serviram sob o comando de Linda, nossa líder da OM na Namíbia com outros de Windhoek e do ministério Jesus Reina no Zimbábue.

 

Essa era a primeira vez que eles saíam da Zâmbia para um ministério e esse período estava  repleto de oportunidades para servir em diferentes comunidades, incluindo Macaravan, Mahohoma, o Vilarejo de Katima MUlilo e Chotto. Cada área já havia estabelecido grupos de estudos bíblicos anteriormente, mas o interesse e a presença dos membros estavam caindo. O anseio dos estudantes missionários foi um sopro de vida novo nos estudos, acendendo um fogo novo das brasas que fumegavam.

 

 

 

Ministério para muitos

 

Havia um ministério com crianças nos sábados de manhã, comunhão como jovens na tarde de domingo, treinamento de habilidades para mulheres e ministério e encontros noturnos em cada comunidade que incluía a reprodução do filme Jesus no idioma local.

 

“O filme abria portas para perguntas, conversas e a criação de novos grupos de estudos bíblicos,” Yakob notou.

 

Cada quarta-feira, homens das igrejas nas áreas ao redor se reuniam na Mission House para o Papo de Homem, um tempo para discutir problemas e aprender a respeito das respostas que a Bíblia pode dar.

 

Yakob disse que para ele, o ministério nos hospitais foi uma experiência inesquecível. “Eu me senti encorajado por um menino de 13 anos de idade com HIV/AIDS ter entregado sua vida a Jesus, ” ele compartilhou. “O garoto não tinha uma camiseta para colocar. A que eu estava usando era especial e minha favorita, mas me senti provocado por Deus a dá-la ao menino. Eu lhe entreguei a camiseta no domingo, e no dia seguinte ele foi para os braços de Jesus ao colocar a camiseta. A comunidade estava vendo esse derramar de amor de estranhos e começaram a se abrir para aprender sobre Cristo. ”

 

A equipe fez visitas nos lares do vilarejo de Mahoma cedo de manhã. Teve um homem que veio e disse que sua esposa estava muito doente em trabalho de parto. Ele não podia leva-la para a clínica, portanto, ela estava em casa. A mulher não tinha forças e não podia se levantar sem medo de cair. O bebê nasceu em segurança, mas sem comida, a mãe permaneceu muito fraca.

 

“Nós passamos pela cidade no caminho e tínhamos comprado algumas coisas pra mais tarde, ” Yakob contou, “mas sentimos o Senhor nos tocar dizer ‘vocês podem dar o que tem agora para que ela possa recuperar sua saúde? ’ Então foi uma grande experiência para mim saber que este era o amor do qual Jesus Cristo estava falando e nós precisávamos compartilhar, sacrificialmente. ”

 

No último dia de sua jornada, mais de dez pessoas entregaram suas vidas a Cristo em um culto noturno. Yakob disse que eles foram encorajados a ver o que Deus havia feito neles e através deles.

 

 

 

O que irá acontecer no futuro?

 

A respeito do que Deus está fazendo em seu coração, Yakob disse, “Ele está fazendo bastante e não estamos desencorajados por ter de deixar a Namíbia. Estou em um processo de ouvir onde o Senhor me quer a seguir. Em dezembro vou me formar no Treinamento de Missões. ”

 

Quando questionado sobre retornar à Namíbia se as portas estiverem abertas, Yakob respondeu, “Se isso for acontecer, eu sinto dentro do meu coração que ainda existem mãos a serem estendidas na Namíbia. Ainda há trabalho e os trabalhadores são poucos lá. Estou disposto a ir onde o Senhor quer que eu vá. ”

 

A experiência solidificou o seu desejo de viver uma vida baseada em missões.

 

“Eu tenho uma paixão para servir no Norte da África, ” ele compartilhou. “A Namíbia foi um treinamento. Três metros de onde nós estávamos havia uma mesquita e a maioria dos nossos vizinhos eram muçulmanos. Pela graça de Deus eu pude até mesmo me aproximar de um homem que era muçulmano. ”

 

“Um homem disse uma vez: ‘Se a vida que você está vivendo não é digna da morte de Cristo, então ela não vale nada.’ Esta é a vida que quero viver. Minha maior paixão é demonstrar a vida de Cristo aos muçulmanos onde quer que seja. Eles dizem que o amor não é um sentimento, é um dom de Deus e você deve expressá-lo. ” Yakob aprendeu muito nesta sua primeira experiência no campo.

 

Por favor, ore pela OM Zâmbia para que portas de oportunidades se abram para Yakob e todos os outros estudantes e que eles continuem perseguindo seus sonhos ministeriais.

 

Texto Original

 

O papel da OM na Igreja é mobilizar pessoas para compartilhar o conhecimento de Jesus e Seu amor com cada geração em cada nação. A OM é pioneira e lidera iniciativas para resgatar vidas, reconstruir comunidades e restaurar a esperança em mais de 110 países.

Compartilhar
Compartilhar
Curtir
Please reload

Notícias em destaque

Lutando contra a pobreza do conhecimento bíblico

May 31, 2019

1/7
Please reload

Notícias recentes

October 30, 2019