NOTÍCIAS

Um viaduto para o coração

April 28, 2017

 Tradução: João Marcos Hansen

Foto: Paul Robinson

 

Hanna esteve trabalhando com a OM Suécia desde 2011 em um ministério com aqueles envolvidos com a Nova Era e espiritualidades alternativas. Ela conta como Deus está usando grupos de cristãos para comunicar o Seu amor e luz de formas alternativas para pessoas que tem rejeitado o Cristianismo tradicional.

 

 

 

Uma missão transcultural

 

Crescendo na Igreja Livre Evangélica da Suécia, Hanna desenvolveu uma paixão tanto por ouvir de Deus pessoalmente quanto por estar envolvida em missões transculturais.

 

Em 2011, ela iniciou um novo ministério com a OM Suécia, alcançando pessoas envolvidas com o movimento Nova Era. Antes disso ela havia passado por um treinamento com a rede cristã com sede na Escócia que busca ajudar cristãos a crescer em maturidade e a desenvolver dons proféticos.

 

Agora, ela lidera uma equipe de cinco trabalhadores que vão para feiras de espiritualidade e saúde da Nova Era onde eles se encontram com pessoas com vários tipos de práticas e crenças alternativas. Isso pode incluir envolvimento com o oculto em vários níveis.

 

A equipe esteve treinando desde 2012 e pelos primeiros dois anos se focou em estudar e orar juntos, bem como se encontrar com pessoas e partilhar do amor de Deus. Eles levam uma barraca enorme para as feiras da Nova Era na Suécia e outros lugares, oferecendo a oportunidade de participantes dessas feiras de encontrar com o seu Deus Criador. Isso inclui orar e ouvir a Deus para aqueles que estão dispostos e permitindo que Ele fale nas suas necessidades e situações individuais. A equipe também vai para pubs locais regularmente para encontros previamente agendados com indivíduos buscando experimentar mais da realidade de Cristo.

 

 

 

Luz e amor

 

Hanna explica que muitas das pessoas que encontra abriram as portas para as trevas espirituais e precisam da luz de Jesus.

 

“Elas também precisam encontrar cristãos que são confiantes e tem raízes em Cristo profundas o suficiente para não terem medo do sobrenatural, ” ela diz. “Eles podem ter sido feridos por uma igreja que tem julgado mais do que amado e algumas vezes nós sentimos que precisamos pedir perdão em favor dos outros cristãos. Perguntamos a Deus o que Ele quer fazer pela pessoa nesse ponto de suas vidas. Pedimos por palavras para eles - algo de um Deus que os ama. ”

 

 

 

Um viaduto para o coração

 

Muitos suecos foram inoculados, Hanna explica, contra o cristianismo, ao receberem uma versão dele que não tem vida e é apenas regras e “quem está dentro e quem está fora” e não está baseado em um fundamento de amor. As pessoas que ela encontra nos festivais frequentemente tem um anseio por mais profundidade e realidade espiritual - por Deus - mas rejeitaram o cristianismo.

 

“Portanto, nós precisamos mudar nosso idioma,” ela insiste, “e assim, nós não nos identificamos como sendo de uma igreja. Um ‘viaduto’ para o coração é necessário. Precisamos perguntar: ‘qual linguagem Jesus usaria para falar com eles; que tipo de parábolas? Como podemos permanecer em oração mas também estar com as pessoas nesta situação?’ Queremos discipulá-los quando estiverem prontos para isso, mas somos apenas obstetras espirituais. É Deus que faz isso através do Seu Espírito.”

 

Hanna explica como esse tipo de evangelismo pode ser um processo lento. Existem muitoas pessoas que estão acostumadas a serem seus próprios mestres e então é um passo grande o de desistirem de suas vidas para um Deus que é bom. Eles podem ter se tornados duros e independentes, não confiando ou reconhecendo suas profundas necessidades. No entanto, ela dá alguns exemplos de como Deus tem trabalhado poderosamente através de seus encontros e orando com pessoas.

 

Uma mulher retornou a eles em um festival no ano seguinte e disse sim a Jesus pela primeira vez, e outra garota voltou e testemunhou como ela havia recebido cura no seu relacionamento com seu pai. Eles também testemunharam mudanças imediatas e óbvias em muitas pessoas, bem como encontrando aqueles que continuam a voltar a eles, buscando a verdade, ano após ano.

 

 

 

Não tema nenhum mal

 

Hanna pede por oração para que eles possam andar com um coração corajoso, temendo nenhum mal e provando que Deus é quem Ele diz ser, confiando no Senhor até mesmo em lugares bem tenebrosos. “Deus é muito maior do que jamais pensamos,” ela diz “e mais poderoso do que as trevas. Nós sabemos quem tem a vitória”.

 

 

Por favor, ore por:

  • Hanna e sua equipe, por proteção e direcionamento, por crescimento em números e no seu entendimento dos caminhos de Deus.

  • Todos os sedentos com quem estão em contato, para que eles passem a ver Jesus claramente.

 

Texto Original

 

O papel da OM na Igreja é mobilizar pessoas para compartilhar o conhecimento de Jesus e Seu amor com cada geração em cada nação. A OM é pioneira e lidera iniciativas para resgatar vidas, reconstruir comunidades e restaurar a esperança em mais de 110 países.

Compartilhar
Compartilhar
Curtir
Please reload

Notícias em destaque

Lutando contra a pobreza do conhecimento bíblico

May 31, 2019

1/7
Please reload

Notícias recentes

October 30, 2019