NOTÍCIAS

Mudança marítima

March 14, 2017

Tradução: João Marcos Hansen

 

A comunidade de voluntários do navio disse adeus uns aos outros e desembarcou em direção a vários locais ao redor de Curaçao e ao redor do mundo durante as próximas quatro semanas uma vez que o Logos Hope entra em seu período anual de manutenção no porto.
 

O navio será removido da água para a programação de reparos e repintura. Os trabalhadores do projeto com habilidades específicas vieram de avião para Willemstad para trabalhar junto ao departamento de Operações Marítimas, enquanto o restante da tripulação teve que sair da embarcação.

 

Muitos dos voluntários estarão participando dos treinamentos, cobrindo assuntos como mentoreio, liderança, evangelismo bem como aprendendo a liderar eventos sobre tráfico humano e conscientização de HIV e AIDS. Esses treinamentos são oferecidos em períodos específicos ao longo do ano a bordo do navio, mas vários tripulantes possuem cargos que os impedem de serem liberados do trabalho para participarem. Essas quatro semanas de manutenção dará a esses voluntários uma folga de suas responsabilidades diárias e a oportunidade de aprenderem novas habilidades.

 

Os membros do departamento de Line-Up do Logos Hope - os tripulantes enviados à frente da chegada do navio para fazerem todos os preparativos para a visita em cda porto - também estarão participando de uma conferência.

 

Nove equipes irão visitar a Europa, Ásia e Américas do Norte, Central e do Sul para apresentar o trabalho do navio e convidar pessoas a cogitar a possibilidade de serem voluntários. Clement Tay (Cingapura), o gerente de finanças do Logos Hope, estará visitando a Dinamarca e a Irlanda com outros quatro tripulantes. Em seus 18 meses a bordo, Clement apenas saiu em viagens de um dia de duração, então ele está empolgado em poder fazer parte de uma viagem mais longa. “Estou ansioso por poder encorajar jovens a ingressarem no navio! ” Ele disse.

 

As equipes têm vários compromissos marcados com escolas, igreja e outros ajuntamentos públicos. Um grupo estará indo à Rússia, o que será uma novidade para Gustavo Cardoso (Brazil). O jovem de 21 anos tem uma mensagem de desafio para os Cristãos ali. “Eu quero encorajá-los a deixar sua zona de conforto, como nós fizemos. Neste ano em que estive no Logos Hope, eu aprendi a depender muito mais de Deus e minha visão de servi-Lo no exterior - que era muito limitada - agora é muito ampla. ”

 

O elenco de O Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa estarão ensaiando durante o período de manutenção, enquanto os novos membros aprendem seus papéis e se preparam para as futuras apresentações no anfiteatro do navio.

 

Outros grupos foram designados para iniciativas ao redor da ilha e Curaçao. Alguns irão ajudar com trabalhos práticos como pintura, jardinagem, talhadura e pequenos projetos de construção. Outros voluntários irão trabalhar com ciranças, homens e mulheres se recuperando de vícios ou pessoas com deficiências mentais.

 

Pamela Mua (Papua Nova Guiné) estará ajudando em um lar para idosos com demência. “Eu não sei o que esperar, mas espero que apenas ao sentar e ouvir a esses homens e mulheres, que eles sintam como se fôssemos uma família que os ama e se importa com eles, ” disse Pamela.

 

Os voluntários irão retornar de todos os cantos do mundo pouco antes da Páscoa, quando o Logos Hope irá retornar à água, pronto para navegar para o próximo porto caribenho em Bonaire.

 

Texto original

 

O papel da OM na Igreja é mobilizar as pessoas para compartilhar o conhecimento de Jesus e Seu amor com cada geração em cada nação. A OM é pioneira e lidera iniciativas para resgatar vidas, reconstruir comunidades e restaurar a esperança em mais de 110 países.

Compartilhar
Compartilhar
Curtir
Please reload

Notícias em destaque

Lutando contra a pobreza do conhecimento bíblico

May 31, 2019

1/7
Please reload

Notícias recentes

October 30, 2019