• OM Ships

Unidade na diversidade


#Curaçao Eszter vem da Hungria. Gallina é da Ucrânia. Rute, da Guatemala.


O que as trouxe, e também aproximadamente 300 outras pessoas para o Logos Hope? Um nome: Jesus.


Seu nome pode ser traduzido de diferentes maneiras, mas Jézus (húngaro), Icyc (ucraniano) e Jesús (espanhol) significam todos a mesma coisa: Jesus, filho de Deus, em quem os voluntários do Logos Hope acreditam, que morreu por toda a humanidade para que muitos possam ter a vida eterna através do arrependimento e da fé. “Ele morreu por todos nós”, diz Gallina. “Isso significa incluir a todos, não excluir ninguém, e é por isso que nós vivemos e trabalhamos como uma comunidade; ainda que venhamos de mais ou menos 60 nações e de histórias diferentes.”


No refeitório do navio, você vai encontrar garfos, facas e hashis. Vai ver pessoas bebendo água, café e mate (uma bebida tradicional na Argentina e no Uruguai). No lobby, vai ver quatro relógios: cada um exibindo a hora local em escritórios para os quais o navio se reporta. No Logos Hope, os voluntários podem perceber diferenças – mas preferem vê-las como oportunidades para aprender mais sobre variedade cultural, para ampliar seus horizontes sobre o mundo. “Por exemplo, se alguém coloca comida no prato de outro, isso pode ser visto como um gesto de generosidade em uma cultura, mas falta de educação em outra”, diz Eszter. “É tudo uma questão de perspectiva.


“O propósito maior de servir nesse navio é compartilhar o amor de Deus com todos, então faz sentido que representemos o mundo todo”, Ruth explica. “Eu estou aprendendo alemão a bordo e também danças escocesas, mas eu também aprendo quais são os valores importantes em outros países, conforme vivo lado a lado com pessoas de nações diferentes.”


A vida no Logos Hope ensina os membros da equipe a adotarem a perspectiva mostrada na Bíblia: “Sejam completamente humildes e dóceis, e sejam pacientes, suportando uns aos outros com amor. Façam todo o esforço para conservar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz. Há um só corpo e um só Espírito, assim como a esperança para a qual vocês foram chamados é uma só; há um só Senhor, uma só fé, um só batismo, um só Deus e Pai de todos, que é sobre todos, por meio de todos e em todos.” (Efésios 4: 2-6).


Contido em nove andares (decks) está o mundo, num microcosmo. Conhecer pessoas de lugares diferentes pode despertar o interesse em ir até lá no futuro. Carlos vem da

América do Sul: “no navio, eu me juntei a um grupo que ora pelo mundo árabe, então aprendi o básico do idioma. Depois de algum tempo, decidi que gostaria de servir em um país árabe, a seguir.”


Khemraj Lakhan (Trinidade e Tobago) comanda o departamento de parcerias. “Deus criou este mundo; Ele criou as nações e cada ser humano nelas, então seja quem for que você vir neste navio, tem pais diferentes, mas temos todos o mesmo Pai Celestial,” diz ele. “Nós decidimos não nos dividirmos por nacionalidade, cultura ou qualquer forma de discriminação. Estamos unidos em Cristo.”


Tradução por Renato Alt.

Revisado por Liliane Nascimento

Texto original aqui.

NOTÍCIAS

INSPIRE-SE

Notícias de Missões

Blog

CONTATO

(12) 3945-0047

comunicacao.br@om.org

CONTRIBUA

Online, clique aqui

Depósitos:

Banco Bradesco

Agência 0225-9 - Conta Corrente 20.311-4

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Cinza ícone do YouTube

Copyright 2020. Operação Mobilização Brasil. Todos os direitos reservados. comunicao.br@om.org