• OM International

Preparado para o propósito de Deus


#Internacional Paola* e seu marido, Daniel* queriam viver em um lugar onde pudessem compartilhar do amor de Deus com pessoas que nunca o haviam experimentado. Eventualmente, Daniel conseguiu um trabalho de TI em uma empresa no Oriente Médio, e o casal com seus dois filhos se mudaram da América Latina.


Para Paola, entretanto, a aventura tinha começado anos antes, quando ela tinha apenas 16 anos. Durante uma conferência de missões, ela viu um mapa do mundo marcado com lugares onde as pessoas não conheciam a Deus. “Meu coração se quebrantou por saber que há lugares onde as pessoas nunca ouviram de Jesus nem uma vez sequer em suas vidas”, ela relembrou. “Pensei: quero ir até as pessoas que nunca ouviram sobre Jesus e ajudá-las a conhecer as boas novas.”


Alguns anos depois, ela conheceu Daniel. Filho de missionários, Daniel sabia que queria servir a Deus em outro país. Na verdade, esse desejo mútuo que os uniu.


Ao longo dos primeiros anos como família, Paola e Daniel prepararam seus filhos para um futuro em outro país. Eles frequentemente falavam do que poderia significar para a sua família servir entre um povo que nunca ouviu falar de Jesus, longe da América Latina.


“Sabíamos que, se trabalhássemos em outro país, poderíamos ganhar dinheiro para viver lá e não seríamos um fardo financeiro para nossa igreja na América Latina. Pensamos: por que temos que deixar nossas profissões quando formos? Podemos usar nossas habilidades ali e cumprir nossa parte no ministério”, explicou Paola.


A transição foi difícil no início. Paola lutou para se acostumar ao novo país, cultura, idioma e ministério - tudo enquanto ajudava seus filhos a fazerem o mesmo. “Ser mãe é tentar levar todos para um bom lugar espiritualmente, fisicamente, mentalmente e emocionalmente. Quando você está em casa, está preparando a casa para recebê-los, e quando eles estão em casa, você os está preparando para saírem.”


Um propósito para tudo


Enquanto seus filhos se ajustavam, faziam amigos e começavam a fazer parte do grupo de jovens da igreja internacional deles e seu marido assumia novos desafios no seu trabalho, Paola se perguntava sobre seu próprio propósito.


Antes de se mudar para o Oriente Médio, Paola sabia que havia uma razão para a família toda estar ali. Depois de chegar, entretanto, ela descobriu que demoraria algum tempo para se adaptar e aprender sobre a cultura local.


Um dia, ao ler a sua Bíblia, ela se deparou com Efésios 2:10. “Aquele versículo diz que Deus nos criou para as boas obras que ele preparou com antecedência.” Ela começou a orar sobre o que Deus queria que ela fizesse no Oriente Médio.


“Acho que esse tempo de espera também foi bom para eu buscar ao Senhor, para orar e ver que todas as respostas vêm dele”, compartilhou ela.


Primeiro, ela estudou árabe. Seu novo idioma - mesmo que não fosse perfeito - abriu portas para relacionamentos e para a cultura. Então, ela começou a se encontrar com outras mães na escola dos seus filhos e começou a visitar senhoras nativas para praticar o árabe, aprender mais da cultura e fazer amigas.


Uma vez, quando Paola estava visitando uma amiga local, a mulher lhe disse que amava espanhol, o idioma nativo de Paola. Esse interesse a encorajou a fazer um curso on-line para que pudesse aprender como ensinar espanhol como um segundo idioma. “Deus usou isso de uma maneira incrível!”, relembrou ela. “Eu tinha várias senhoras vindo até mim, pedindo-me para lhes ensinar espanhol e, por meio disso, tive a oportunidade de compartilhar vida, de ser amiga... e por essa amizade, de compartilhar Jesus.”


Quando um homem na sua igreja internacional pediu a Paola que começasse um estudo bíblico em espanhol para a sua esposa latina, Paola percebeu que Deus estava lhe pedindo que investisse na comunidade latina também. Agora, quando ela encontra mulheres árabes que querem aprender espanhol, ela as conecta com outros cristãos latinos. “Agora posso ver essas duas coisas finalmente se encaixando no mesmo ministério e como Deus tem um propósito para tudo,” disse ela.


Um amigo para sempre


Aos cinco anos de idade, Paola ouviu de um pastor que Jesus queria ser seu amigo - um relacionamento que ela iniciou ali e que continuou a crescer durante a sua vida. No Oriente Médio, ela descobriu que as senhoras, tanto as latinas quanto as árabes, sofriam de solidão. Longe de suas famílias, as latinas passavam incontáveis hora sozinhas em casa. “Se elas não têm amigas, ficam sozinhas a semana toda!”, explicou. As senhoras locais também procuravam por meios de preencherem as horas vazias.


Usando de sua própria experiência, Paola reconheceu uma porta aberta para lhes falar sobre a sua amizade com Jesus e a maneira pela qual ele havia transformado a sua vida, lá na América Latina e aqui no Oriente Médio. “Essa foi uma grande oportunidade de falar sobre Jesus, do amor de Jesus, da preocupação que ele tem pelas senhoras e como ele pode preencher a sua solidão e o seu desejo de ter um propósito na vida”, disse ela.


“Você descobre que as pessoas estão esperando por... alguém que estará preocupado com os seus problemas, irá caminhar com elas ao longo das diferentes etapas da vida e, claro, irá ensiná-las sobre a Bíblia!”, compartilhou Paola.


“Eu tive mais e mais oportunidades de fazer estudos bíblicos com as senhoras, até mais do que eu tinha feito em meu país em razão de as necessidade aqui serem grandes, então eu acho que tudo - trabalhando com crianças, senhoras, adolescentes - que fiz em meu país natal ajudou-me a entender a vida das pessoas. E aqui, aprendi mais sobre diferentes culturas, portanto, em tudo isso, vejo como Deus estava me moldando e me preparando para fazer o seu trabalho aqui.”


Ministério virtual


Com as restrições causadas pela pandemia da Covid-19, Paola passou a dar aulas de espanhol on-line. A tecnologia permite que ela mantenha contato com seus alunos durante um tempo de distanciamento físico. Seus grupos de estudos bíblicos para mulheres também se adaptaram e, ao mudar para uma plataforma virtual, Paola continua a guiar pessoas que falam espanhol em sua descoberta sobre Jesus. Ela programa ligações pessoais de discipulado e também se conecta informalmente com cristãos e não-cristãos.


Para melhorar sua educação e entendimento, Paola usou o tempo de isolamento forçado para participar de aulas de um seminário on-line de estudos teológicos. Os encontros não são pessoais por enquanto, mas as limitações aos seus movimentos, de acordo com os mandatos do governo, não impactaram o envolvimento de Paola no ministério.


*Nomes alterados por questões de segurança


A OM está em campanha no mundo inteiro para trazer socorro por impactos causados pelo COVID-19. Sua oferta e orações são muito bem-vindas e necessárias. Acesse www.om.org.br/covid para ofertar para campos em necessidade imediata.


Tradução por John H.

Revisado por Eunice L. Amaro

Texto original aqui.



NOTÍCIAS

INSPIRE-SE

Notícias de Missões

Blog

CONTATO

(12) 3945-0047

comunicacao.br@om.org

CONTRIBUA

Online, clique aqui

Depósitos:

Banco Bradesco

Agência 0225-9 - Conta Corrente 20.311-4

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Cinza ícone do YouTube

Copyright 2020. Operação Mobilização Brasil. Todos os direitos reservados. comunicao.br@om.org