• OM International

“Por que você me ajudou?”


#Bangladesh “Muitas pessoas aqui são trabalhadores diaristas, pobres, e estão sem trabalho por causa do lockdown da COVID-19,” Farhan*, um trabalhador da OM em Bangladesh, compartilhou. “Depois de ver as necessidades das pessoas, fui pra casa e falei com meu pai. Decidimos ajudar algumas famílias. Então compramos comida e algumas outras coisas, e pudemos ajudar 10 famílias.”


Além da luta contra a pandemia da COVID-19, Bangladesh também enfrentou enchentes terríveis, que impactaram aproximadamente 3.3 milhões de pessoas, de acordo com fontes das Nações Unidas. Mesmo que enchentes nessa região não sejam incomuns, o esforço de resposta à tragédia foram complicados por causa, mais uma vez, da pandemia, o que forçou grande parte do país a entrar em lockdown. Com poucos recursos e ferramentas à disposição, os últimos meses deixaram milhões em situação muito precária.


A equipe da OM encontrou meios para distribuir comida e outros suprimentos, chamou atenção para medidas de segurança relacionadas ao novo coronavírus e compartilhou abertamente a respeito de Cristo com vizinhos muçulmanos, em quatro partes do país onde ainda havia trabalho, inclusive entre refugiados Rohingya. As cestas de alimentos eram compostas por arroz, lentilhas e vegetais básicos, além de outros itens como máscaras e sabão, que podem fazer a diferença entre vida e morte nessas famílias.


Durante uma das distribuições de cestas, Farhan conheceu Muhammad. Alguns dias depois, Muhammad veio para a casa de um dos trabalhadores da OM para perguntar: “por que você me ajudou? Porque ninguém estava ajudando a gente quando não havia comida em casa. Então... por quê?” Farhan falou a respeito de Jesus e convidou Muhammad para se juntar a um grupo de estudo bíblico em sua casa, mais tarde. Muhammad trouxe sua filha mais nova para a primeira reunião, e eles passaram a frequentar regularmente. Agora, ele decidiu seguir a Jesus. “Essa é a bela história que temos,” Farhan disse. “As pessoas precisam de comida, mas também precisam de esperança.”


Outra mulher que a equipe de Farhan conheceu foi Ayesha, uma senhora de 75 anos que estava dormindo em casa quando a enchente veio. Ela perdeu tudo o que tinha, e estava dormindo na beira da estrada havia duas semanas, um pouco acima da sua vila. “Ela pediu ajuda aos vizinhos, mas eles também não tinham comida nem mesmo para as suas famílias. Muitas pessoas aqui têm a mesma história. Então, por favor, ore por aqueles que precisam de ajuda,” Farhan pediu.


Ayesha e aproximadamente outras 1.000 famílias receberam, até agora, cestas de alimentos que custam US$ 23 e dão mantimentos suficientes para manter uma família por duas semanas. Por favor, junte-se a nós para atendermos às necessidades práticas daqueles em situação crítica, e para faze-los saber que são amados.


A OM está em campanha no mundo inteiro para trazer socorro por impactos causados pelo COVID-19. Sua oferta e orações são muito bem-vindas e necessárias. Acesse www.om.org.br/covid para ofertar para campos em necessidade imediata.


*nome alterado por motivo de segurança


Traduzido por Renato Alt

Revisado por Liliane Nascimento

NOTÍCIAS

INSPIRE-SE

Notícias de Missões

Blog

CONTATO

(12) 3945-0047

comunicacao.br@om.org

CONTRIBUA

Online, clique aqui

Depósitos:

Banco Bradesco

Agência 0225-9 - Conta Corrente 20.311-4

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Cinza ícone do YouTube

Copyright 2020. Operação Mobilização Brasil. Todos os direitos reservados. comunicao.br@om.org