“Por que você me ajudou?”


#Bangladesh “Muitas pessoas aqui são trabalhadores diaristas, pobres, e estão sem trabalho por causa do lockdown da COVID-19,” Farhan*, um trabalhador da OM em Bangladesh, compartilhou. “Depois de ver as necessidades das pessoas, fui pra casa e falei com meu pai. Decidimos ajudar algumas famílias. Então compramos comida e algumas outras coisas, e pudemos ajudar 10 famílias.”


Além da luta contra a pandemia da COVID-19, Bangladesh também enfrentou enchentes terríveis, que impactaram aproximadamente 3.3 milhões de pessoas, de acordo com fontes das Nações Unidas. Mesmo que enchentes nessa região não sejam incomuns, o esforço de resposta à tragédia foram complicados por causa, mais uma vez, da pandemia, o que forçou grande parte do país a entrar em lockdown. Com poucos recursos e ferramentas à disposição, os últimos meses deixaram milhões em situação muito precária.


A equipe da OM encontrou meios para distribuir comida e outros suprimentos, chamou atenção para medidas de segurança relacionadas ao novo coronavírus e compartilhou abertamente a respeito de Cristo com vizinhos muçulmanos, em quatro partes do país onde ainda havia trabalho, inclusive entre refugiados Rohingya. As cestas de alimentos eram compostas por arroz, lentilhas e vegetais básicos, além de outros itens como máscaras e sabão, que podem fazer a diferença entre vida e morte nessas famílias.


Durante uma das distribuições de cestas, Farhan conheceu Muhammad. Alguns dias depois, Muhammad veio para a casa de um dos trabalhadores da OM para perguntar: “por que você me ajudou? Porque ninguém estava ajudando a gente quando não havia comida em casa. Então... por quê?” Farhan falou a respeito de Jesus e convidou Muhammad para se juntar a um grupo de estudo bíblico em sua casa, mais tarde. Muhammad trouxe sua filha