• OM International

'Não precisa mais de nós?'


#Finlândia “Por anos perguntamos a Deus: ‘Não precisa mais de nós?’”, disse Terttu Venäläinen. Ela e seu marido, Risto, acabaram de voltar para casa vindos da Finlândia, depois de servir com o ministério da OM, Bus4Life, por dois meses e meio no Leste Europeu


“Casa”, para o casal, tinha sido sempre em Savo do Norte, uma província da Finlândia Oriental, onde ambos cresceram rodeados pelas vastas florestas da área. O ambiente relativamente remoto ofereceu a cada um deles um lugar onde crescer, mas suas vidas pareciam seguir numa direção bem diferente na sua adolescência.


Terttu cresceu em uma família cristã protetora, professou publicamente sua fé em Jesus aos oito anos. Aos 14, ela já estava firme na sua fé e estava certa de que “esse era o caminho” para ela.


A vida de Risto começou a se desenvolver aos 12 anos, quando ele estava matriculado, contra a sua vontade, em uma nova escola, onde ele acabou sendo reprovado, tanto em alemão, quanto em sueco. “Eu não fui feito para aprender idiomas estrangeiros,” admite ele. Por causa das dificuldades na escola, Risto começou a experimentar álcool e tabaco. Ele deixou a escola aos 16 anos. “Nunca me formei. Consegui cinco notas cinco (a nota mais baixa para passar) e reprovei em Religião. Por isso não consegui um diploma.”



Aos 20 anos, Risto, não só continuava com seu uso de drogas, mas também começou a cometer crimes leves. Uma dessas noites de crimes resultou em prisão e Risto acabou passando a noite na cadeia. Por ser jovem, ele foi direcionado a um assistente social, e ele era cristão. “Ele me deu o Evangelho de João e eu prometi que iria ler.”, lembra-se Risto. “Então Deus me levou a uma reunião onde encontrei o assistente social novamente. Ele me levou a Cristo. Naquela noite, tudo mudou para mim. A minha vida mudou completamente.”


Era o dia 13 de fevereiro de 1974. Risto tinha completado 21 anos dois dias antes.


Começo difícil


Em novembro do mesmo ano, Risto conheceu Terttu, então com 18 anos. “Eu tinha saído com os irmãos e acabei falando com ela na sua casa,” disse Risto. “A conversa resultou na escolha, por nós dois, da data do nosso noivado.”


Eles se casaram quatro meses depois.


“Namoro não era algo que minha cultura religiosa aceitava,” diz Terttu, explicando a pressa.

O novo casamento teve um início difícil. “Se alguém perguntasse a qualquer um de nós, depois de um ano de casamento, ambos teriam respondido que tinha sido um grande erro,” admite Risto. “Nossos históricos eram muito diferentes. A Terttu nunca havia saído para lugar algum, e eu já tinha visto e experimentado o mundo.”


Tanto a Terttu quanto o Risto, no entanto, queriam seguir a Jesus. Então eles oraram e continuaram a trazer tudo para Deus. Continuaram a participar de cada encontro na igreja e estavam prontos a compartilhar do seu testemunho sempre que perguntavam. Sua igreja os levava e os apoiava ao longo dos anos difíceis. Gradualmente, as coisas começaram a ficar mais fáceis e encontraram uma maneira de discutir seus problemas.


Compartilhando do amor de Deus


Alguns anos depois, sua pequena igreja se envolveu com ministério de literatura no Leste Europeu Comunista. A família Venäläinen assumiu um papel ativo no ministério e começou a fazer viagens regulares para fora do país. Depois da queda do Muro de Berlim, o foco do ministério mudou de literatura para o evangelismo.


A motivação do casal em compartilhar do amor de Deus se originou de uma única frase dita a eles, lá na Finlândia, muitos anos atrás. “Pelo que sabemos, não há nenhum cristão nascido de novo vivendo nesses vilarejos.”. Alguém no seu grupo tinha dito isso enquanto passavam por

pequenas vilas próximas à fronteira da Finlândia. “Isso me tocou tão profundamente que, no verão seguinte, começamos a voltar aos vilarejos com um grupo de 20 pessoas para fazer evangelismo,” disse Risto. “Isso foi o início de um ministério regular que continuou até que igrejas tivessem sido plantadas na área.”


Ao longo dos anos de ministério no Leste Europeu, Risto e Terttu continuaram trabalhando na Finlândia e criaram três filhos juntos. Então, repentinamente, seu envolvimento na igreja terminou. A vida se aquietou, e Risto e Terttu começaram a questionar Deus: “O Senhor não precisa mais de nós?”


Com a mão no volante


Em junho de 2019, Terttu tomou conhecimento de uma oportunidade de trabalho na revista da OM na Finlândia. O ministério Bus4Life estava procurando por um motorista que pudesse dirigir o ônibus por dois meses e meio. Risto havia servido como o segundo motorista para o Bus4Life por duas semanas em 2015, então o casal já estava familiarizado com o ministério que busca compartilhar do amor de Deus por meio de literatura e evangelismo em cidades e vilarejos do Leste Europeu.


Terttu contou ao seu marido sobre a oportunidade, perguntando se ele estaria interessado. “Parece legal!”, respondeu ele, e pediu a sua esposa que ligasse para o escritório da OM. A resposta relativamente rápida de Risto pode ter sido por ele não ter entendido a duração do compromisso. Ele pensou que a necessidade seria por duas semanas e meia, não por meses. Ele não percebeu o seu erro até falar telefone com o escritório finlandês.


“Quando entendi a duração do compromisso, primeiramente pensei que iria atrapalhar completamente a caçada aos alces no outono.”, lembra-se Risto, ”Mas ao mesmo tempo percebi que, se é possível para Deus usar essas habilidades, então por que não?”


Risto e Terttu se juntaram ao ministério, em setembro, e passaram os meses seguintes viajando pela Ucrânia, Moldávia e Romênia. Risto servia como o motorista e Terttu trabalhava com seu marido, ajudando-o na navegação e cuidando de todas as outras coisas. Ambos amaram trabalhar com equipes locais e foram encorajados e inspirados pelo serviço fiel dos cristãos que encontraram em cada país.


Quanto à questão de Deus precisar deles, “Essa foi a resposta.”, disse Terttu. “Somos tão gratos por Deus ter nos dado essa oportunidade! Esses meses tiveram um impacto duradouro em nossas vidas e estamos dispostos a continuar a servir nesse ministério.”


Tradução por John H.

Revisado por Eunice L. Amaro

Texto original aqui.

NOTÍCIAS

INSPIRE-SE

Notícias de Missões

Blog

CONTATO

(12) 3945-0047

comunicacao.br@om.org

CONTRIBUA

Online, clique aqui

Depósitos:

Banco Bradesco

Agência 0225-9 - Conta Corrente 20.311-4

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Cinza ícone do YouTube

Copyright 2020. Operação Mobilização Brasil. Todos os direitos reservados. comunicao.br@om.org