• OM International

Evangelizando pelas ondas do rádio


#Malawi A estação de rádio Lilanguka, no Malawi, esteve perto de nunca existir. Por mais de dez anos, missionários de várias organizações, inclusive a OM, lutaram para obter as licenças necessárias e todas as permissões para começar a estação no Malawi. Quando finalmente a papelada chegou, em 2016, quase todos os visionários já tinham ido embora. Mas isso não impediu que aqueles que permaneceram tornassem o sonho uma realidade. Os trabalhadores da OM falaram para Kondwani, que é do Malawi, a respeito da visão para a rádio, e o convidaram a ser parte disso.


Na ocasião, Kondwani estava trabalhando como secretário de treinamento para outra organização cristão envolvida na evangelização de estudantes. Tendo feito faculdade de Rádio e Transmissão, ele estava animado com a forma como a estação compartilharia o evangelho com um grupo de pessoas por todo o sul do Malawi, que era historicamente difícil de alcançar.


Mas antes que pudessem entrar no ar, a estação precisava ser construída. Três contêineres foram transformados em estúdio de transmissão, estúdio de edição e sala técnica, com paredes de cimento fazendo o isolamento de som. O único com experiência de rádio, mas não fluente no idioma local, Kondwani recrutou pessoas que podiam falar a língua e ensinou a elas o básico de transmissão: como desenhar um programa, entrevistar, gravar, editar e entrar ao vivo.


“Minha parte favorita é ensinar. Sou apaixonado por isso,” disse Kondwani. “Eu sou alguém que fala tudo de maneira muito simples, assim todos podem entender. Gosto de ensinar e de motivar os outros, dizendo que conseguem.”


Um membro da estação, que não tinha experiência prévia em jornalismo, inscreveu-se nos exames para a faculdade e passou. “É muito encorajador ver essas pessoas tornando-se aptos a fazer o trabalho que qualquer outro jornalista no país é capaz de fazer, sem um diploma superior, só com o treinamento que damos,” expressou Kondwani.


Como administrador da estação, Kondwani supervisiona o trabalho de dez empregados e sete voluntários. “No meu dia a dia, eu preciso orientar as pessoas e também preparar a agenda, checando as próprias pessoas e o conteúdo do programa. Também sou bom editando e fazendo os programas,” disse Kondwani.


Pode tocar aquele de novo?


Quase todo dia alguém para na estação para dizer oi ou conhecer como funciona. Algumas vezes, vêm também com um pedido: “você pode transmitir de novo aquele programa?”

Um homem, que não é seguidor de Jesus, disse que ele ouvia os programas da estação e era particularmente interessado nas lições bíblicas. Ele ouviu o locutor dizendo que Jesus separaria as ovelhas das cabras, e ficou confuso com o que isso significava. “Poderia a aula ser transmitida de novo?” A estação ficou feliz por fazê-lo, não só transmitindo novamente como também gravando e colocando no telefone do homem, para que ele pudesse ouvir o quanto quisesse.


Transmitir sete dias por semana das 05h às 22h, a Rádio Lilanguka tem como alvo “participar no desenvolvimento da região em todos os aspectos possíveis,” explicou Kondwani.


“Durante todas essas horas em que estamos no ar, temos certeza que preenchemos cada minuto com conteúdo que seja útil e que ajude no desenvolvimento pessoas,” acrescentou ele.


Para conquistar isso, a estação oferece uma variedade de programas. Uma mulher conta histórias para as crianças como uma avó faria e as incentiva a memorizar a Bíblia durante a hora das crianças. A polícia local traz alertas sobre assuntos importantes e faz anúncios uma vez por semana. Há o “Partes Fundamentais da Agricultura”, um programa baseado na fé que ensina os fazendeiros métodos para restaurar os nutrientes do solo. De notícias a novelas e de programas educacionais à música, há alguma coisa para cada um da família.


Setenta porcento dos programas vão ao ar no idioma dos povos menos alcançados, para trazer identidade para as pessoas,” disse Kondwani. A Rádio Lilanguka também encoraja o envolvimento da comunidade, convidando pessoas para falar, recebendo grupos para ouvir, colocando programas nos telefones e indo até as vilas para transmitir e fomentar discussões e debates sobre questões locais.


A estação também usou suas ondas para informar as pessoas sobre o novo coronavírus, para produzir programas, de jingles à novelas, para garantir que “estamos informando as pessoas sobre a COVID-19, seus perigos e como elas podem tomar algumas precauções,” disse Kondwani. O Ministro da Saúde e do Comitê Nacional de Resposta à COVID-19 do Malawi fornece atualizações diários.


No Malawi, que é de cultura oral, as rádios são amplamente usadas como meio prioritário de acesso à informação. A estação recebe feedback positivo da cidade e do distrito por seu esforço por manter as pessoas atualizadas e alertas a respeito da situação no Malawi. Novembro de 2020 é o marco de três anos da Rádio Lilanguka no ar e divulgando as boas novas.


“O Grande Momento”


Tornando-se órfão ainda jovem e criado por sua avó, Kondwani foi à igreja conforme crescia, mas não foi até um domingo, quando estava na 8ª série, que deu sua vida à Cristo. A mensagem estava na história de Nicodemus, e Kondwani sentiu que Deus o chamava. “Esse foi um grande momento”, ele lembra. “O momento para que eu começasse a olhar para as coisas de forma diferente.”


A OM está em campanha no mundo inteiro para trazer socorro por impactos causados pelo COVID-19. Sua oferta e orações são muito bem-vindas e necessárias. Acesse www.om.org.br/covid para ofertar para campos em necessidade imediata.


Tradução por Renato Alt

Revisado por Liliane Nascimento

Texto original aqui.

Posts recentes

Ver tudo

Esperando

NOTÍCIAS

CONTRIBUA

Online, clique aqui

Depósitos:

Banco Bradesco

Agência 0225-9

Conta 20.311-4

(12) 3945-0047 • comunicacao.br@om.org

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Cinza ícone do YouTube

Copyright 2020. Operação Mobilização Brasil. Todos os direitos reservados. comunicao.br@om.org