• OM International

Eu consigo!


"Meu pai terreno estava certo", disse Esther Banzi (África do Sul). “Ele acreditava que todos servem a Deus à sua maneira. Só que ninguém acreditava que eu poderia fazê-lo, nem eu! Mas seu Pai Celestial estava disposto a provar que todos estavam errados.


Esther foi ensinada sobre Cristo desde cedo, crescendo como filha de um pastor na África do Sul. No entanto, aos 21 anos, sua vida parecia estar desmoronando. Lidar com questões pessoais e rejeição, tanto em casa quanto entre seus amigos da universidade, tornou-se mais do que ela podia suportar. Ela havia planejado acabar com tudo, quando ouviu a voz de Deus, perguntando: “Você realmente quer viver assim? Ou se matar?" Algo a deteve e ela orou: "Se realmente for você, Deus, por favor me ajude a conversar com meus pais."


“Você realmente quer viver assim? Ou se matar?"

No domingo seguinte, quando o apelo foi feito na igreja, Esther deu sua vida ao Senhor. Ninguém acreditava que ela estava falando sério. No entanto, Esther estava pronta para confiar em Deus, mesmo que outros não acreditassem nela. Ela explicou: “Eu sempre sentia a necessidade de provar meu valor. Eu sentia que ninguém confiava em mim ou acreditava em mim até que vissem que eu realmente conseguia. ”


Depois de aceitar a Cristo, as coisas permaneceram praticamente as mesmas. Sendo a criança rebelde, sua família ainda tratava Esther como uma vergonha. Ela não tinha permissão para retornar à universidade, pois agora era a vez de sua irmã ter uma chance de ter um ensino superior. Seu pai havia começado uma pequena escola bíblica e Esther ingressou na classe, embora ninguém esperasse que ela fosse bem-sucedida lá.


Um homem mais velho do Reino Unido visitou a escola bíblica para compartilhar missões e alguns dias depois três meninas vieram compartilhar sobre o ministério de navios da OM. “Foi uma surpresa para mim quando as meninas vieram da Coréia do Sul, Jordânia e Namíbia. Eu pensei que missões eram apenas para aposentados brancos”, disse Esther.


"Eu pensei que missões eram apenas para aposentados brancos"

Quando chegou a mensagem de que ela havia sido aceita como voluntária do navio, que estava no porto de Durban, na África do Sul, Esther ficou muito impressionada, ela nem tinha se candidatado! A bordo, ela conheceu uma variedade de pessoas, algumas até mais jovens que ela, e disse para si mesma: "Eu posso fazer isso!" Mais tarde, recebeu um telefonema convidando-a para se juntar ao navio para um programa de dois anos. Tudo o que ela podia fazer era orar para que Deus deixasse tudo claro para sua família.


Em janeiro de 2003, Esther ingressou no programa de treinamento de seis meses com a OM na África do Sul, antes de embarcar no navio da OM por dois anos. Quando seu compromisso terminou, Esther chegou em casa com planos de retornar ao navio, mas o levantamento de recursos foi difícil. No entanto, dez meses depois, ela voltou ao navio por mais dois anos. “Eu não tinha treinamento para levantar sustento”, disse Esther, “e também nunca havia recebido apoio financeiro da igreja. Deus estava me abençoando para viver do que eu tinha: nunca foi mais do que eu precisava, às vezes não muito, mas ainda estou aqui, ainda no ministério de Deus. Deus tem sido fiel. Eu não estaria onde estou hoje se não fosse por Deus e Sua graça em minha vida. ”


Um trio de ministérios


Atualmente, Esther divide seu tempo entre três ministérios. Ela administra o AIDSLink International, um ministério com o qual a OM faz parceria, ela organiza workshops e realiza reuniões do Transform, uma conferência anual de missões da OM na Europa e lidera a equipe financeira da OM na Holanda.


“Sempre gostei de servir e trabalhar com pessoas e o AIDSLink me dá um propósito muito intencional. Ele me ensinou mais sobre ficar na brecha por todas as pessoas infectadas e afetadas pelo HIV e AIDS e eu amo a visão de ver a esperança restaurada e superar juntos os desafios do HIV e AIDS”, ela compartilha. “Sei que Deus me chamou para fazer parte desse incrível ministério que traz mudanças e esperança à vida daqueles que não têm esperança nem voz. Isso inclui desafios, convocando outras pessoas a se envolverem e trabalharem pela mudança.”


Esther também faz parte da equipe de liderança do Transform. "Comecei como participante em 2012 e nunca parei!" disse Esther, rindo. “Enquanto eu gosto de organizar workshops e palestras, cantar e participar de reuniões, o que realmente me inspira é ver pessoas, mesmo da África do Sul, deixando suas comunidades e países pela primeira vez em uma viagem missionária - para participar da conferência Transform e passar para trabalhadores de longo prazo em missões”.


Quando Esther voltou de seus quatro anos no navio, ela trabalhou por vários anos no departamento financeiro da OM na África do Sul. Recentemente, a OM na Holanda perguntou se ela estaria disposta a liderar sua equipe de finanças e se mudar da África do Sul para a Holanda. Sempre pronta para um desafio, Esther aceitou. Como para muitos missionários no exterior, os pedidos de visto podem ser um processo lento, e o de Esther não foi exceção. No entanto, com a tecnologia de hoje, ela pode fazer muito do trabalho remotamente da África do Sul, mas espera que em breve seja capaz de fazer a mudança. Seu plano é servir por longo prazo na Holanda, continuando nas três funções - com o AIDSLink International, o Transform e a equipe financeira.


Ela era uma garota que ninguém acreditava que seria grande coisa. Deus não apenas mudou a vida de Ester, mas também mostrou a ela como lutar por aqueles que não podem se ajudar, mobilizar pessoas para missões, realizar palestras e liderar uma equipe de finanças. Ela era filha de um pastor que acreditava que não tinha motivos para viver, mas agora vive para compartilhar o amor de Deus com os outros.


Por OM International

Tradução de Tayza Garcia

Texto original aqui.


NOTÍCIAS

INSPIRE-SE

Notícias de Missões

Blog

CONTATO

(12) 3945-0047

comunicacao.br@om.org

CONTRIBUA

Online, clique aqui

Depósitos:

Banco Bradesco

Agência 0225-9 - Conta Corrente 20.311-4

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Cinza ícone do YouTube

Copyright 2020. Operação Mobilização Brasil. Todos os direitos reservados. comunicao.br@om.org