Deus nos ajude a ajudar outros


#Camboja Muitas pessoas no Camboja estão sem trabalho por causa da COVID-19 e estão lutando para conseguir comprar comida. Para alguns, o desespero chegou a um ponto crítico, onde prostituir suas crianças é um meio de prover para a família. Uma trabalhadora da OM está indo muito além para cuidar dos outros durante esse período.


“(As filhas) deixam a escola. A razão para isso é que, quando a família não tem mais dinheiro para pagar empréstimos ou não tem mais comida suficiente, elas precisam ganhar dinheiro. Então as famílias mandam suas crianças para trabalhar nos KTV’s (bordéis)”. Mom, uma assistente social da OM no Camboja, explica.


Em meio ao caos provocado pela COVID-19 e das restrições econômicas que muitos países e negócios sofreram ao redor do mundo, ainda há uma enorme diferença entre as famílias que têm uma poupança e uma casa confortável, e aquelas que não. O trabalho de Mom a levou a comunidades no Camboja onde famílias inteiras vivem em barracos de um cômodo, onde o abuso de álcool e drogas é uma forma comum de fugir da realidade, e onde pais desesperados mandam suas filhas para a prostituição para conseguirem comida para as famílias.


Uma dessas filhas é Luna*. Uma linda adolescente cujo pai era abusivo e foi preso, e cuja mãe era doente e incapaz de trabalhar para prover financeiramente para suas duas crianças. Luna e seu irmão mendigavam no mercado local para conseguir algum dinheiro, e sua mãe disse a ela: “se você quiser dinheiro fácil, vá dormir com um homem.” A mãe de Luna estava fazendo o melhor que podia, mas sem trabalho, sem ajuda do governo e pouca educação, ela mantinha o ciclo de pobreza para suas crianças.


Durante a COVID-19, os esforços da Luna para conseguir dinheiro se tornaram ainda mais limitado, e quando a família não pôde pagar seu aluguel, o senhorio a expulsou. Familiar com os esforços da OM para prover para os necessitados, foram até lá pedir ajuda. A própria família da OM inicialmente providenciou um acolhimento básico para os três, mas quando a doença da mãe de Luna piorou e ela faleceu, as coisas ficaram ainda mais complicadas.