Desastres precisam ser enfrentados com amor


#Bahamas Como a Operação Mobilização está trabalhando em mais de 115 países ao redor do Globo, a organização também está envolvida em esforços de resposta a desastres, entre comunidades afetadas.


Os líderes da Equipe OM Internacional de Resposta a Desastres veio ao Logos Hope por seis semanas para treinar a tripulação em sessões teóricas e em workshops práticos. Seguindo o exemplo de pensar adiante, não estava chovendo quando Noé construiu a Arca, o time de marido-e-mulher deseja despertar e assegurar que a comunidade do navio esteja preparada e não vai se ver sobrecarregada quando chegar a áreas de desastre.


Ruthe Lopez (Guatemala) diz: “foi interessante ouvir que há maneiras diferentes de responder a diferentes desastres. Por exemplo, depois de uma guerra, as pessoas precisam de ajuda física e mental, o que é diferente de pessoas que sobrevivem a um terremoto, que podem precisar de outras coisas. A ajuda nem sempre tem a mesma cara.”


A tripulação aprendeu que a ajuda nunca é neutra, e pode implicar em poder para aqueles que a