• OM International

Deixando o Espírito Santo guiar


#Israel Depois de participar do programa de verão Esperança para Israel (EPI) pela primeira vez, Sofia* (Alemanha), foi atraída de volta a Israel por causa do jeito como viu o Espírito Santo trabalhando enquanto a equipe compartilhava do evangelho tanto entre judeus quanto árabes. Sofia estava crescendo na sua fé com Deus; na verdade, ela tinha se batizado no rio Jordão quando esteve em Israel. Ela amava voltar para Israel porque nas suas viagens de curto prazo, “o Espírito Santo faz as decisões,” explicou. Durante a sua segunda experiência EPI, Sofia viu o Espírito Santo trabalhar de jeitos ainda maiores.


No começo do EPI, Sofia e a equipe estavam adorando antes de saírem para a comunidade. Durante a oração, Sofia viu muito claramente correntes se quebrando e disse que o conceito de portas sendo abertas tinha estado a frente de cada uma de suas interações em Israel.


Durante o dia, Sofia e a equipe EPI estavam andando por um kibutz (um acampamento de fazendas coletivas) e o calor estava sugando a sua energia a cada passo. Eles esperavam encontrar alguém para que pudessem falar sobre o evangelho, mas ninguém saiu naquele calor. De repente, eles viram Rosa cuidando do seu jardim à beira do caminho. Quando Rosa os convidou a entrarem, Sofia disse que sabia que aquele encontro era de Deus e não por acaso.


Rosa começou a questionar a equipe, como quem eram eles e de onde vinham. Antes que Sofia pudesse responder, ela foi interrompida e a conversa seguiu numa direção diferente. Rosa contou à equipe sobre a sua vida atual - por exemplo, ela estava participando de uma aula da Bíblia para entender história e cultura.


“Os alemães mataram a minha família”


Rosa também compartilhou um pouco do seu passado. Vinda da Polônia, ela escapou de um campo de concentração e se mudou para Israel por volta de 1947, quando foi adotada por parentes que viviam em um kibutz. Rosa compartilhou: “Só a minha irmã e eu sobrevivemos. Os alemães mataram a minha família.”


Como Rosa, muitas pessoas em Israel ainda vivem debaixo da sombra do Holocausto, o que influencia a sua visão de Deus. À luz desse grande sofrimento, uma geração inteira de pessoas podem estar desiludidas com o conceito de Deus. Não é incomum para trabalhadores em Israel se encontrarem com alguém que está vivendo em dor e tristeza por causa de alguém que perderam ou da família que perderam durante o Holocausto.


Sofia podia ver a tristeza dentro de Rosa. Quando conversavam sobre a Bíblia ou a Tanakh (Bíblia hebraica), Rosa disse que ela tinha estudado as Escrituras a sua vida toda, mas elas não estavam no seu coração. Sofia podia ver que Rosa não estava amargurada, mas que vivia em dor.


Deixando o Espírito Santo guiar


A equipe EPI se ofereceu para orar por Rosa e ela aceitou. Sofia se aproximou dela para poder ouvir Rosa melhor e perguntou se ficaria tudo bem se ela colocasse as suas mãos no seu joelho enquanto orava. Sofia orou pela família de Rosa, pela sua saúde e por bençãos em geral para a sua vida. Ela orou para que a verdade viesse para a Rosa em vez da dor.


Enquanto Sofia estava orando, o Espírito Santo a guiou numa direção que a deixou assustada. “Eu estava nervosa, mas sabia que o Espírito Santo queria que eu dissesse isso,” ela se lembrou.


Sofia terminou a sua oração e se virou para Rosa: “Talvez nós nunca mais nos encontremos novamente, mas eu queria dizer que sou da Alemanha.” Sofia começou a chorar, mas tentou continuar. Tudo que ela conseguia dizer era: “Me desculpe, me desculpe, me desculpe.”


Só quando Rosa tomou Sofia pelas mãos e lhe disse que não era sua culpa que Sofia conseguiu terminar: “Eu sinto muito pelo que o meu povo fez contigo e com a sua família.”


A essa altura, todos na sala estavam chorando. Rosa abraçou Sofia e disse: “O passado não existe mais entre os nossos países.”


A equipe teve que sair logo em seguida, mas Rosa estava grata pela visita deles. Ela aceitou os biscoitos que ofereceram e disse que iria compartilhá-los com a sua família no Shabbat, o sábado judeu. Ela segurou a mão de Sofia e a abraçou novamente antes de saírem.


Sofia podia sentir a direção do Espírito Santo e sabia que ela tinha estado na casa de Rosa para substituir a amargura com o perdão. Sofia reconheceu que a oportunidade de perdoar um alemão poderia abrir o coração de Rosa ainda mais, especialmente por conta dela estar lendo a Bíblia. “Para mim, esse foi um momento santo, e o tempo congelou,” explicou Sofia. “Talvez isso seja parte do processo de cura para abrir o seu coração para Deus curar.”


Continue a orar por equipes de curto-prazo como Esperança para Israel, enquanto eles compartilham que o perdão já foi liberado. Ore para que o povo de Israel tenha os seus corações transformados enquanto experimentam em primeira mão o perdão que vem de Deus. E ore pela Rosa, para que a cura que ela sentiu com a Sofia seja o início do amolecimento do seu coração e a abertura para aceitar as boas novas.


Com as restrições de viagem e ordens de quarentena, as viagens de curto prazo não estão acontecendo no momento.


*Nome alterado por questões de segurança


Tradução por John H.

NOTÍCIAS

INSPIRE-SE

Notícias de Missões

Blog

CONTATO

(12) 3945-0047

comunicacao.br@om.org

CONTRIBUA

Online, clique aqui

Depósitos:

Banco Bradesco

Agência 0225-9 - Conta Corrente 20.311-4

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Cinza ícone do YouTube

Copyright 2020. Operação Mobilização Brasil. Todos os direitos reservados. comunicao.br@om.org