• OM International

Bênçãos vindas da crise


#Lesoto A pandemia do novo coronavírus impactou grandemente a economia do pequeno e montanhoso país de Lesoto, conforme a fronteira fechava e o turismo era interrompido. Mas a pandemina também proporcionou uma oportunidade prática que abriu “uma porta no coração da comunidade, que antes estava fechada para o evangelho de Jesus Cristo,” explicou Stephan Schmidt, líder da equipe da OM em Lesoto.


Teboho*, o melhor amigo do filho de Stephan, mora em sua vila. Nos primeiros meses de 2020, o filho de Stephan disse que Teboho e sua família ficaram sem comida por quase dois dias e estavam com vergonha demais para falar das suas necessidades. Stephan e sua família rapidamente juntaram uma caixa de mantimentos e levaram para a família de Teboho. Esse incidente os levou a descobrir outros moradores da vila que também estavam com necessidades, e rapidamente desenvolveram um projeto de distribuição de alimentos.


Graças à generosidade de pessoas ao redor do mundo, 80 famílias (mais de 420 pessoas) receberam um pacote de comida todos os meses. Mais ou menos uma semana é necessária para planejar cada distribuição, incluindo negociação com vendedores quanto ao preço e disponibilidade. Um caminhão é contratado para transportar os bens de consumo, já que a quantidade necessária já não pode mais ser transportada por carros particulares. Um dia ou outro antes da distribuição, os alimentos são empacotados conforme a necessidade de cada vila, colocados em um trailer e entregue em vilas nas montanhas. Uma vez em que essas vilas são muito remotas, a equipe pede que as pessoas busquem os pacotes em pontos de distribuição. Elas então os colocam em burros ou trazem membros da família para ajudarem a levar os embrulhos equilibrando sobre suas cabeças. A distribuição acontece tão rapidamente que deixa os membros da OM impressionados todas as vezes.


Modise* é uma jovem mãe que começou um grupo de estudos da Bíblia em uma vila remota. Seu marido é construtor na África do Sul, mas por causa da pandemia, ele não pôde atravessar a fronteira para trabalhar, deixando-os sem renda. Desde maio, eles recebem um pacote alimentar de acordo com o tamanho da família. No entanto, o líder da equipe soube que, todo mês, Modise pegava metade dos suprimentos da sua família e dividia com vizinhos em necessidade. A equipe disse que Modise é um exemplo vivo da misericórdia e compaixão de Cristo para sua comunidade.


Da Alemanha para a África


Crescendo em uma família cristã, Stephan sabia quem era Deus, mas lutava para experimentar o trabalho dEle em sua própria vida. Assim, desviou-se de Deus.


Depois que seu cunhado envolveu-se em um grave acidente, Stephan decidiu fazer um trato: se Deus curasse seu cunhado, ele voltaria para o Senhor. Durante esse tempo, sua esposa, Christiane, orava para que o marido vivesse para Deus novamente. Miraculosamente, o cunhado de Stephan sobreviveu; e ele viu o amor de Deus por ele através da cura do seu cunhado.


As coisas mudaram na casa de Schmidt; a maior delas foi terem começado a orar como uma família. Foi durante esse tempo que Stephan sentiu Deus dizer a ele para mudar sua família da Alemanha para a África. “Stephan e eu decidimos orar separadamente, para que pudéssemos ouvir individualmente de Deus se deveríamos ir para a África como família”, disse Christiane. A ideia de mudar a família toda para a África era difícil para Christiane, mas através da oração, foi tornando-se mais fácil a cada dia.


Em 2012 a família mudou-se para a África do Sul para trabalhar com o Treinamento de Discipulado Evangélico (MDT, em inglês) em Pretória. Enquanto faziam o MDT, foram apresentados a Lesoto, um pequeno país dentro da África do Sul.


Depois do MDT, os Schmidts permaneceram por seis anos na África do Sul, servindo no escritório da OM. Eles sabiam que Deus os chamara para a África, mas não tinham certeza de onde seriam usados.


Começou a ficar claro que deveriam mudar-se para Lesoto como uma família, e servir ao povo Basotho. Eles mudaram-se para uma pequena vila no lado da África do Sul da fronteira, para começar a procurar por uma casa e também para se envolverem no ministério diário. Dirigir para dentro e fora de Lesoto era não só exaustivo, mas significava também que a família não tinha tempo para estabelecer relacionamentos e construir confiança com as pessoas locais, como queriam.


Deus respondeu suas orações e lhes deu uma casa para alugar em Malefioane, Lesoto. Cheios de alegria e esperança, eles foram ver o lugar e encontraram uma pequena casa de dois cômodos sem qualquer conforto. Para uma família de cinco, esse parecia um grande desafio. Não havia banheiro ou sala de estar, e a água precisaria ser trazida de um riacho ali perto. Como poderiam manter-se aquecidos durante os invernos de neve nas montanhas? Christiane estava preocupada também com sua mobília: onde acomodariam as coisas? Mas foi a visão da casa que Stephan notou, a mesma visão que Deus mostrara a ele em um sonho. Com paz no coração e confiança de que Deus os ajudaria a fazer tudo dar certo, os Schmidts mudaram-se.


Luz na escuridão


A família Schmdit gosta de falar do amor de Cristo para as pessoas de Malefioane, não apenas por suas palavras e ações, mas também com sua submissão diária à palavra de Deus. Os Schmdit tentam ajudar dedicando seu tempo, finanças, e ouvindo as pessoas. Eles vivem entre eles. Buscam água e cozinham no fogo exatamente como os locais, adaptando-se à cultura.

Frequentemente perguntam aos Schmdit: como vocês sobrevivem? “Tornou-se muito difícil responder a essa pergunta, porque a vida que temos agora é muito melhor do que a que tínhamos antes,” disse Christiane.


Os Schmdit não sabem como explicar isso para as pessoas na Alemanha; as experiências com Deus nessa jornada, ir até Lesoto e então morar lá, são infinitamente mais valiosas para eles do que os confortos do mundo. Morar em Lesoto também os fez perceber que não precisam de mais “coisas”. Seguir a Deus de todo coração tornou-se uma aventura que a família Schmdit jamais poderia perder.


A OM está em campanha no mundo inteiro para trazer socorro por impactos causados pelo COVID-19. Sua oferta e orações são muito bem-vindas e necessárias. Acesse www.om.org.br/covid para ofertar para campos em necessidade imediata.


*nomes alterados por questões de segurança


Tradução por Renato Alt

Revisado por Liliane Nascimento

Texto original aqui.

NOTÍCIAS

INSPIRE-SE

Notícias de Missões

Blog

CONTATO

(12) 3945-0047

comunicacao.br@om.org

CONTRIBUA

Online, clique aqui

Depósitos:

Banco Bradesco

Agência 0225-9 - Conta Corrente 20.311-4

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Cinza ícone do YouTube

Copyright 2020. Operação Mobilização Brasil. Todos os direitos reservados. comunicao.br@om.org