• OM International

Aproveitando o tempo; não desperdiçando-o


Por OM International

Tradução por Orlando Silva

Para Roberto Ramirez, da Costa Rica, servir a Deus em missões foi uma sucessão de atitudes de fé: um passo após o outro. Ele tinha perdido seu emprego, estabilidade financeira e até mesmo a sua noiva mas no fim ele ganhou muito mais.

Roberto, 31 anos, tinha sido criado em uma família cristã. Mas, ele disse que não era isso que o tornava, automaticamente, um cristão.

Ele conta, “Quando eu tinha seis anos de idade eu tive um encontro pessoal com Jesus num acampamento de missionarios.”

Aos 21 anos, Roberto já era um engenheiro industrial, ocupação que ele exerceu por nove anos. Ele gostava do que fazia, além de ganhar bem e, eventualmente, ser voluntário nos vários ministérios de sua comunidade.

Era uma boa vida, mas Deus tinha planos diferentes para mim.

“Um dia eu perguntei-me,’ O que eu estou fazendo?’. “Eu tinha uma boa vida e tinha as coisas materiais que eu queria, no entanto, como dizia o apóstolo Paulo, aquelas coisas que eu tinha não tinham um valor eterno.”

“Eu percebi que havia muito mais a se realizar do que ter uma bom emprego e ser rico, e Deus estava me convidando para fazer algo grandioso; ou seja, aproveitar melhor meu tempo ao invés de desperdíca-lo a-lo. O mundo está cada dia mais maluco. Como cristão eu preciso fazer algo a respeito. Eu preciso compartilhar o Amor e Salvação de Deus para toda a humanidade.”

Roberto estava engajado em uma atividade secular , quando Deus falou com ele e lhe disse:’ ‘quando estiveres na minha frente, na eternidade , você dirá: eu passei minha vida me dedicando a esse emprego e agora meu patrão tem um monte de dinheiro e empregados. O que , por outro lado, voce dirá quando eu lhe perguntar, “O que você fez para o meu reino?

“Isso me impactou/impressionou tremendamente, “ Roberto continuou, “Eu penso, que como cristãos, nós pensamos que, o Natal, reflete “nossas vidas com Jesus’,mas o Natal não tem nada a ver comigo, ou conosco. É a festa Dele, Jesus. Essa é a grande diferença.”

A paixão de Roberto por missões, e os menos alcançados, cresceu e todos notaram isso. Naquela época ele servia como voluntário num ministério de jovens junto com sua namorada. Um dia o líder do ministério, que era amigo dele, , perguntou, “ Por que você trabalha neste ministério ? “ Ele disse, ’Eu estou servindo a Deus’. Seu amigo então questionou, ‘Você está aqui porque gosta desse ministério , ou porque sua namorada também trabalha aqui e isso é conveniente para você? Eu pergunto isso porque toda vez que eu o encontro, você pergunta sobre as pessoas que estão morrendo na Ásia e na África. Sobretudo, que nesses países as pessoas ainda não tem a Bíblia em suas próprias línguas.’

Cara, você não vai usar meu ministério como desculpa, para não completar o plano de Deus para sua vida.’ ”

“Fiquei chocado,“ Roberto disse. “ No entanto, alguns meses depois eu já não estava mais trabalhando no ministério.”

Um dia Roberto viu um folheto, no quadro de avisos de uma igreja, sobre missões de curto prazo para El salvador, com a Operação Mobilização (OM). Ele juntou-se à equipe compartilhando o Evangelho e, depois, ele engajou-se, na Costa Rica, em eventos de mobilização sobre como ser voluntario e participar de missões. Ele também participou de missões de curto prazo no Norte da África e em Taiwan.

Roberto, entretanto, ainda tinha dúvidas sobre fazer parte de missões de longo prazo e em tempo integral. “Eu tinha receio pois nessa época eu já estava noivo. Eu percebia que Deus estava me chamando para missões em tempo integral, mas minha voiva não queria. Ela tinha seu coração voltado para servir a Deus mas tinha reservas em relação a missões de longo prazo. ”

Algum tempo depois eles tomaram a difícil decisão de romper o compromisso de noivado.

Depois disso, eu perguntei a Deus, ‘Se eu deixar meu emprego, eu não serei capaz de pagar minhas dividas. Por favor faça alguma coisa em meu emprego.’ Um mês depois eu soube que seria despedido . Era a resposta de Deus, pois eu não poderia viver um ano inteiro só com seguro desemprego.”

“Eu juntei-me a OM na Costa Rica em tempo integral em abril de 2018, lá, agora trabalho em operacoes, capacitação de recursos , administração e equipes de curto prazo que vem para a Costa Rica para servir. Nosso foco é descobrir e treinar missionários para mandá-los para os países de menos alcançados.”

Depois de mais de um ano como obreiro sustentado, Deus providenciou meu sustento financeiro de muitas maneiras diferentes – e inesperadas. Roberto não está preocupado com o futuro. “Deus proverá. Ele é meu chefe. Eu tenho um ótimo trabalho porque tenho o melhor chefe. Ele está cuidando de mim.

Em sua jornada para ingressar em missões de tempo integral, Roberto aprendeu a confiar em Deus. “Deus me ajudou a entender que, mesmo quando as coisas são difíceis, a única coisa que precisamos fazer é obedecê-Lo. Ele fará as coisas difíceis e impossíveis. Ele não está procurando por super-heróis. Ele está procurando por você e eu.”

https://www.om.org/en/news/investing-time-not-wasting-it

O papel da OM na Igreja é mobilizar pessoas para compartilharem o conhecimento de Jesus e seu amor com cada geração em cada nação. A OM é pioneira e lidera iniciativas para resgatar vidas, reconstruir comunidades e restaurar um objetivo em mais de 110 países.


NOTÍCIAS

INSPIRE-SE

Notícias de Missões

Blog

CONTATO

(12) 3945-0047

comunicacao.br@om.org

CONTRIBUA

Online, clique aqui

Depósitos:

Banco Bradesco

Agência 0225-9 - Conta Corrente 20.311-4

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Cinza ícone do YouTube

Copyright 2020. Operação Mobilização Brasil. Todos os direitos reservados. comunicao.br@om.org