• OM Internacional

Criado para florescer


Por OM Internacional

Tradução de João Marcos Hansen

Alguns anos atrás, no sul da Ásia, um grupo de pessoas vivendo com HIV começou a se juntar todo mês para buscar encorajamento e comunhão. Apesar de que nem todos eram seguidores de Jesus, eles foram atraídos por Ele e por aqueles que demonstravam o amor de Jesus por eles. Pouco tempo depois, um centro de cuidado foi aberto onde pessoas com HIV podem morar enquanto estão passando pelo tratamento no hospital. Pessoas vieram de toda parte do país uma vez que todos que foram diagnosticados soropositivo devem se registrar no hospital centrar e geralmente são obrigados a voltar lá caso haja alguma complicação com o seu tratamento ou com sua saúde. As notícias do amor de Deus se espalharam por toda a terra como foi demonstrado por esse pequeno grupo de pessoas sendo que a maioria deles também viviam com HIV.

A equipe conhece a realidade do amor de Deus que já foi demonstrado a eles. Como parte do seu trabalho, eles encontram e aconselham novos clientes no hospital, mostrando onde precisam ir, como entender os resultados dos exames e como viver com ESPERANÇA; enxugando suas lágrimas e os ajudando a entender que um diagnóstico soropositivo não é o fim. O líder do ministério disse que está ficando difícil já que eles não podem falar de Jesus no hospital, mas algumas vezes isso é impossível, “Isso simplesmente se acumula e sai de dentro de mim,” ele disse se sentindo culpado.

Dois novos grupos de apoio começaram nas regiões distantes. Numa visita recente a equipe viajou de carro por sete horas através de passagens montanhosas de tirar o fôlego até uma cidade distante. Cerca de 15 pessoas viajaram por mais de três horas para se encontrarem com eles. Sentando no chão da casa de uma das pessoas, o grupo comeu, cantou, orou e juntos, compartilharam de suas vidas. Eles ouviram intensamente a história de uma mulher no poço. De acordo com um OMer, uma história tão um contexto tão adequado para a situação em um lugar onde se usam poços e muitas das mulheres foram forçadas a fazer parte de casamentos ruins, mas que ainda sim são culpadas dos resultados negativos, bem como a mulher samaritana era e ainda é hoje.

Haviam hindus, uma mulher muçulmana, budistas e cristãos recém-convertidos, mas eram todos ou seguidores de Jesus ou prestes a se tornarem – e uma comunidade relevante e vibrante. Alguns missiólogos diriam que isso não deveria acontecer, alcançar um grupo tão diverso cultural, religiosa e linguisticamente. Mas todos eles tinham algumas coisas em comum – eles estavam vivendo com HIV e haviam visto Cristo personificado nas pessoas que os haviam ajudado.

Uma garota de 16 anos traduziu a mensagem para um membro da equipe da OM. Lendo a passagem juntos antes, os olhos dela quase saltaram do seu rosto quando ela ouviu como Jesus quebrou todas as regras por essa mulher samaritana – regras de gênero, religião, mistura com excluídos – lembrou o OMer. Ela estava tão empolgada!

Certamente se Jesus estivesse caminhando pelas ruas dessa cidade, essa seria a casa que Ele escolheria para visitar. Na realidade, esta é a casa que Ele está visitando, na forma dos Seus servos que trazem o Seu amor vibrante para aqueles que precisam e ajudando-os a florescer e a crescer, tornando-se as pessoas que Cristo quer que sejam.

Texto original aqui.

O Sul da Ásia conta com uma missionária e uma família atuando.

O papel da OM na Igreja é mobilizar pessoas para compartilharem o conhecimento de Jesus e seu amor com cada geração em cada nação. A OM é pioneira e lidera iniciativas para resgatar vidas, reconstruir comunidades e restaurar um objetivo em mais de 110 países.


NOTÍCIAS

INSPIRE-SE

Notícias de Missões

Blog

CONTATO

(12) 3945-0047

comunicacao.br@om.org

CONTRIBUA

Online, clique aqui

Depósitos:

Banco Bradesco

Agência 0225-9 - Conta Corrente 20.311-4

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Cinza ícone do YouTube

Copyright 2020. Operação Mobilização Brasil. Todos os direitos reservados. comunicao.br@om.org