• OM International

Críquete na ... Ucrânia?


Por OM International

Tradução de Rodrigo Mendes

A vida e o ministério na Ucrânia podem ser difíceis. Por isso, foi um envio de Deus quando o Líder de Campo da OM Ucrânia Wayne Zschech, ouviu falar de um grupo de indianos jogando críquete em Kiev, capital da Ucrânia, a cerca de uma hora de carro de sua casa em Kaharlyk. Era como "nascer de novo ... de novo!"

Wayne lembra animadamente de estar reunido com sua paixão infantil. O novo começo serviu algumas funções. Em primeiro lugar, esmagar bolas de críquete durante uma partida tornou-se um grande alívio do estresse. Wayne explica: “Lidar constantemente com a corrupção e a burocracia em um país onde nada parece ser feito pode ser extremamente frustrante! ”

Em segundo lugar, Wayne começou a introduzir os ucranianos ao esporte exótico do críquete. Logo o sonho tornou fazer de Kaharlyk, uma pequena cidade de menos de 15.000 habitantes, a capital do críquete da Ucrânia.

Wayne se aproximou do prefeito para ver se havia um espaço aberto em que ele poderia transformar em um campo de críquete para os jovens e não recebeu resposta. Destemido, ele continuou a orar e acreditar, sabendo que o esporte pode ser um poderoso ministério catalítico para compartilhar os valores do Reino e apresentar as pessoas a Jesus.

Alguns anos depois, quando a cidade começou a se expandir e novas áreas estavam sendo preparadas para construir casas, o mesmo prefeito contatou Wayne: ele ainda estaria interessado em um campo esportivo? Absolutamente! Wayne respondeu. E assim começou ...

Desde o início de 2018, esse é o único campo de críquete dedicado da Ucrânia. Gramíneo e bem conservado, ao lado de um gramado sintético, já existe um bloco de toaletes e os planos para um clube a ser construído um dia.

Estrategicamente na igreja onde Wayne é o pastor, há gaiolas de batedura totalmente fechadas, acomodações para equipes visitantes e até mesmo uma máquina de boliche.

No ano passado, um torneio de casais foi realizado no campo e usou a igreja para acomodação. Wayne sorri, lembrando-se de uma manhã de domingo: “Os membros da Igreja estavam correndo para o prédio, tentando não se atrasar para o culto da manhã e, ao entrar, tiveram um grande choque. Em primeiro lugar eles foram atingidos por um aroma espesso de curry e especiarias no ar que ainda não tinham se dissipado na noite anterior! E em segundo lugar, foi uma grande surpresa inesperada ficar cara a cara com 49 estudantes indianos loucos por críquete que vivem em nosso prédio da igreja! Para os estudantes da universidadeindiana, a palavra é certamente ficar por perto deste que é o lugar para se jogar críquete. Alguns deles viajam até 800 km para jogar no campo”.

O entusiasmo de Wayne é contagiante. Ele ri: “Deus certamente tem senso de humor! A porta para o ministério está aberta para usar nossos dons. No meu caso, Deus está usando meu amor pelo críquete para criar relacionamentos e influenciar pessoas que nunca ouviram o evangelho ou que conheceram um seguidor de Cristo que está esgotado.”

Embora o críquete seja um esporte desconhecido entre os ucranianos, Wayne está orando por um missionário de críquete para vir e trabalhar no local para criar a primeira equipe de críquete juvenil e júnior da Ucrânia.

O críquete pode oferecer a possibilidade de atender às necessidades da próxima geração da Ucrânia não apenas fisicamente, mas espiritualmente - e isso só pode ser um desenvolvimento positivo.

Texto original

O papel da OM na Igreja é mobilizar pessoas para compartilharem o conhecimento de Jesus e seu amor com cada geração em cada nação. A OM é pioneira e lidera iniciativas para resgatar vidas, reconstruir comunidades e restaurar um objetivo em mais de 110 países.


NOTÍCIAS

INSPIRE-SE

Notícias de Missões

Blog

CONTATO

(12) 3945-0047

comunicacao.br@om.org

CONTRIBUA

Online, clique aqui

Depósitos:

Banco Bradesco

Agência 0225-9 - Conta Corrente 20.311-4

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Cinza ícone do YouTube

Copyright 2020. Operação Mobilização Brasil. Todos os direitos reservados. comunicao.br@om.org