• OM International

A esperança brilhando através da escuridão


Por OM Internacional

Tradução de Rodrigo Mendes

Revisão Eunice Amaro

Oitenta pequenos olhos esperam, pacientemente, por instruções de seus professores em uma pequena sala escura que só pode acomodar dez carteiras para todos os alunos. Essa é a Escola Comunitária Saikolo em Kasama, na Zâmbia. Localizada em um dos bairros mais pobres da região, a escola oferece educação gratuita para os mais vulneráveis. Apesar dos desafios em casa e da falta de recursos, os alunos são muito positivos quanto a aprender. Seus sorrisos brilham na escuridão junto com seus uniformes amarelos brilhantes.

Ciclo de Quebrantamento

Cerca de 3.000 pessoas vivem em Saikolo Village, Kasama, a capital da Província do Norte na Zâmbia. Muitas pessoas de aldeias remotas mudaram-se para Kasama na esperança de um futuro melhor, mas não conseguiram realizar os seus sonhos. Eles acabaram em Saikolo sem trabalho e sem terra para cultivar. Com educação limitada, muitos não conseguem encontrar emprego. Algumas meninas, aos 14 anos, acabam na indústria do sexo ou se casam cedo para sobreviver. O HIV também se tornou muito difundido e a embriaguez é um mecanismo comum de enfrentamento.

As crianças que crescem em Saikolo não têm uma infância fácil. A maioria delas fica com os avós, que têm pouca capacidade para suprir suas necessidades e, em consequência disso, elas é que vão às fazendas remotas e às ruas para ganhar pequenas quantias de dinheiro para sua família. Algumas percorrem os bairros, tirando água para as pessoas, e ganham menos de 1 ZMK (0,1 USD) por dia. Para muitos, a escola tornou-se um sonho do qual eles haviam desistido.

Saikolo Community School

Vendo a grande necessidade em Saikolo, a própria comunidade criou a Escola Comunitária Saikolo em 2008. Atualmente, eles têm 601 alunos da 1ª à 5ª série. Os cinco professores são todos voluntários dedicados a ver avanços nas vidas dessas crianças vulneráveis.

Das 07:00 às 17:00, a enorme quantidade de crianças dividem-se em grupos para se revezarem nas três pequenas salas de aula. Não há eletricidade, nem água corrente, nem carteiras suficientes na escola. As crianças ficam amontoadas nas mesas ou no chão, e os professores têm pouco espaço para se movimentarem.

Apesar dessas condições, os alunos estão ansiosos por aprender. Eles entendem que aquela pode ser sua única chance de obter uma educação. Sem um salário, os professores estão dispostos a ensinar seus alunos com o máximo de amor. “Eu amo estar perto das crianças. Por meio da educação, quero vê-los tendo um bom futuro e capacidade de apoiar os outros”, disse Mercy Mutale, que leciona na Saikolo Community School há sete anos.

Mercy compartilhou sobre dois irmãos que costumavam ir a uma escola do governo, até que um motorista, acidentalmente, saiu da estrada e entrou na loja do pai deles, matando-o. Os meninos tiveram que abandonar a escola devido à falta de dinheiro. Ao ouvir sua história, Mercy começou a ajudar a família. “Fomos capazes de ajudá-los a vir para a nossa escola e, agora, quatro anos se passaram, e o garoto maior está no 5º ano”, disse ela.

Esperança por meio da parceria

Em 2014, a equipe de OM em Kasama visitou a escola. Eles ficaram comovidos pela paixão dos professores, que, ao mesmo tempo, são desafiados pelos recursos limitados e condições precárias. Eles também puderam ver que os professores estavam lutando para manter o serviço, já que as necessidades eram tão grandes.

Também tendo o coração sensível para crianças vulneráveis, a equipe da OM assumiu a Escola Comunitária de Saikolo como um de seus projetos. Eles mobilizaram jovens de diferentes igrejas para consertarem as carteiras e conseguirem algum auxílio financeiro para a escola. Além de uniformes e artigos de papelaria, a equipe arrecadou fundos para iniciar um programa de alimentação, pois perceberam que muitos alunos estavam com muita fome o que dificultava a concentração na aprendizagem.

Um dos professores admitiu que chegou a pensar em desistir antes da chegada da equipe da OM. “Percebemos que havia pouco apoio para esses professores. Se quiséssemos ter um impacto mais profundo nos alunos, precisávamos aumentar a esperança dos professores”, lembrou Gabriel Kabela, membro da equipe da OM. Gabriel começou um estudo bíblico com os professores, às sextas-feiras, e um programa para crianças aos sábados.

Os professores, , se abriram e começaram a confiar em Deus enquanto trabalhavam. Muitos deles não conheciam a Cristo pessoalmente, mas agora estão construindo suas relações com ele. “Mesmo durante as férias, eles querem estudar a Bíblia. E quando não estamos lá, eles ainda têm reuniões de oração.”. Gabriel compartilhou que as mudanças nos professores também trouxeram unidade à equipe. Quando estavam estudando o perdão, ele os desafiou a perdoar os outros. Durante esse tempo, um dos professores estava tendo um conflito com a escola, e todos os outros professores decidiram perdoá-lo. Ele ainda faz parte da escola hoje.

Como os professores, os alunos também não estavam recebendo atenção suficiente. A maioria deles vêm de famílias desfeitas e levam esses traumas para a escola com eles. À medida que crescem, as crianças são ensinadas a não serem barulhentas ou inquietas. Em comparação com outras crianças, os alunos de Saikolo eram muito tímidos. No começo, eles não faziam barulho e não sabiam como brincar durante os intervalos.

A equipe da OM treinou os professores, para trazerem positividade às vidas das crianças e dar a elas a liberdade de serem infantis. Foi difícil no início para a equipe perceber o impacto, mas, agora, eles veem as crianças crescendo fisicamente, emocionalmente e espiritualmente. A escola começou a vivenciar gargalhadas e sorrisos de professores e alunos. Gabriel disse: "Agora podemos até ver a luz nos rostos das crianças".

Por favor, orem conosco por mais fundos e recursos, especialmente para as carteiras. Orem por apoio e amor aos professores enquanto eles se voluntariam para trabalhar na escola. Orem para que Deus envie mais pessoas para suprirem as necessidades em Saikolo, especialmente professores treinados.

Texto original


O papel da OM na Igreja é mobilizar pessoas para compartilharem o conhecimento de Jesus e seu amor com cada geração em cada nação. A OM é pioneira e lidera iniciativas para resgatar vidas, reconstruir comunidades e restaurar um objetivo em mais de 110 países.


NOTÍCIAS

INSPIRE-SE

Notícias de Missões

Blog

CONTATO

(12) 3945-0047

comunicacao.br@om.org

CONTRIBUA

Online, clique aqui

Depósitos:

Banco Bradesco

Agência 0225-9 - Conta Corrente 20.311-4

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Cinza ícone do YouTube

Copyright 2020. Operação Mobilização Brasil. Todos os direitos reservados. comunicao.br@om.org