• Karoliina Gröhn

Quatro anos de estradas ruins e curvas fechadas


Por Karoliina Gröhn

Tradução de Rodrigo Mendes

Revisão de Jéssica Ferri

A história começa com um jovem de vinte e poucos anos em frente a um quadro de avisos. Um anúncio chamou sua atenção: "Procura-se um motorista que adore aventura e tenha uma mente aberta".

O ministério Bus4Life da OM estava procurando por um novo motorista para dirigir seu centro de ministério móvel. Anteriormente um ônibus de biblioteca, o ônibus foi adaptado para levar as Boas Novas a cidades e pequenas aldeias da Europa Central e Oriental.

O jovem de pé em frente ao quadro de avisos era Esa Tuuri, um estudante universitário de tecnologia energética em Lappeenranta, na Finlândia.

"Parece comigo", ele disse para o pedaço de papel. Mas o momento não era propício e Esa precisava se concentrar nos estudos. Com o passar dos anos o pensamento de dirigir o Bus4Life ficou com ele. Esa tem agora servido como motorista do Bus4Life desde fevereiro de 2014.

Mais do que milhas

Há muito mais para Esa do que apenas o trabalho de dirigir. "O motorista é responsável por toda a tecnologia a bordo", explica Esa. "Os alto-falantes e o projetor são colocados e mostrados aos voluntários onde as mesas e cadeiras são armazenadas. Ao final do dia é o motorista que garante que tudo esteja de volta ao lugar que pertence".

Manter o ônibus nas estradas do país na Europa Oriental requer não apenas habilidades profissionais de condução, mas também paciência. "Essas estradas não foram projetadas para caminhões e reboques, e não era para este ônibus ser conduzido em campos de futebol. É bastante frequente que passemos por floreiras e edifícios com apenas alguns centímetros entre nós", conta Esa.

Ele conta que os problemas nos veículos são comuns. "Na Ucrânia você vê um motorista de caminhão reparar seu caminhão a cada quilômetro ou mais. Deus nos protegeu e nós fomos capazes de continuar, apesar de muitas circunstâncias difíceis e estradas terríveis. Só tivemos que rebocar o ônibus uma vez quando ficou atolado em um campo de futebol enlameado".

O clima desempenha seu papel

O dia está ensolarado em Constanţa, na Romênia. Essa é uma boa notícia, pois significa que o programa infantil pode ser realizado do lado de fora, em frente ao ônibus.

"O clima desempenha um papel significativo em nosso trabalho", explica Esa. "E Deus nos deu o clima certo muitas vezes. Normalmente chove nos dias de folga e o sol brilha durante a divulgação e o ônibus fica cheio de visitantes".

Mas, às vezes, um dia chuvoso é exatamente o que é necessário. "Uma vez, na Moldávia, tivemos que mudar o programa das crianças para ambientes fechados porque chovia muito", recorda Esa. "Eu fiquei no ônibus para o caso de haver outros visitantes".

Foi quando um homem, de aproximadamente 30 ou 40 anos, entrou procurando Bíblias. "Tivemos uma longa discussão sobre a história bíblica, a Bíblia e seus escritores. O homem ouviu atentamente e fez muitas perguntas. Essa conversa não teria sido possível se o ônibus estivesse cercado por centenas de crianças indo e vindo", disse Esa.

Nem todos ouviram

Vindo de uma nação predominantemente cristã, Esa se surpreendeu com o fato de que ainda existem indivíduos na Europa Oriental que nunca tiveram a oportunidade de ouvir o Evangelho. Isto é especialmente verdadeiro para os muitos homens que foram criados durante o comunismo e para os quais foi dito que não há deus.

Mas as exceções fazem a regra. "Um homem ficou curioso sobre o cristianismo porque todos no exército o advertiram sobre religião. Ele queria descobrir por que havia muita conversa sobre um deus que não existia, então buscou nos lugares certos e tornou-se um seguidor de Jesus", lembra Esa.

Conduzido por uma visão

Esa serviu como motorista do Bus4Life por quatro anos, gastando a maior parte do tempo ao volante, movendo-se de um lugar para outro. O que mantém um jovem da Finlândia motivado a continuar trabalhando em condições tão instáveis?

"A visão do ministério me inspira. Eu acredito que através da literatura cristã de boa qualidade é possível que alguém conheça a Deus e continue a compreender a Palavra de Deus. A literatura cristã é uma grande benção para seu leitor", afirma o jovem.

"Eu gosto de conhecer novas pessoas e o fato de ver como os cristãos vivem em várias partes da Europa. Ao longo dos últimos anos conheci meus colegas nos seis países em que ministramos e eu gosto de trabalhar com eles. Mas é o valor eterno do trabalho que mais importa", diz Esa.

"Nosso objetivo principal é contar às pessoas as Boas Novas da reconciliação através de Jesus Cristo e da vida eterna com Deus".

Depois de quatro anos a bordo do Bus4Life, Esa vai voltar para a Finlândia. O Bus4Life está atualmente à procura de um novo motorista para o ano de 2018.

Texto original

O papel da OM na Igreja é mobilizar pessoas para compartilhar o conhecimento de Jesus e Seu amor com cada geração em cada nação. A OM é pioneira e lidera iniciativas para resgatar vidas, reconstruir comunidades e restaurar a esperança em mais de 110 países.


NOTÍCIAS

INSPIRE-SE

Notícias de Missões

Blog

CONTATO

(12) 3945-0047

comunicacao.br@om.org

CONTRIBUA

Online, clique aqui

Depósitos:

Banco Bradesco

Agência 0225-9 - Conta Corrente 20.311-4

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Cinza ícone do YouTube

Copyright 2020. Operação Mobilização Brasil. Todos os direitos reservados. comunicao.br@om.org