• Nicole James

Equipe de mídia da OM documenta devastação


Por Nicole James

Tradução de Rodrigo Mendes

Revisão de Eunice Ladeia Amaro

À medida que os furacões Irma e Maria rasgavam o Caribe, a maioria das pessoas buscavam uma saída. Bryce McKay, diretor da equipe de produção de vídeo da OMNIvision, começou a procurar por um vôo para lá.

De 22 a 26 de setembro de 2017, Bryce, o cinegrafista da OMNIvision Jay Schipper e o fotógrafo de campo Garrett N. viajaram para as ilhas caribeñas de Antígua e Barbuda. "Nós sabíamos que a OM tinha parcerias lá e muitos amigos e parceiros da OM queriam ajudar seus irmãos e irmãs necessitados", disse Bryce. "Queríamos ajudar a comunicar essa necessidade e mostrar para onde o financiamento está indo e mostrar às pessoas o que está acontecendo lá".

Eles passaram três dos quatro dias em Antígua - pouco impactados pela tempestade- em reuniões com os parceiros da igreja local, reunindo imagens e conectando-se com a equipe de treinamento da OM Ships. No domingo eles voaram para Barbuda nos aviões da Missions Aviation Fellowship (MAF) que transportavam trabalhadores e materiais da Samaritan's Purse.

Jay, que ocupou o último assento no primeiro avião e chegou a Barbuda quase duas horas antes de Bryce e Garrett, disse que a ilha estava deserta. Todos os 1.645 moradores de sua única cidade, Codrington (Censo de População e Habitação de 2011), foram transportados para Antigua antes do furacão.

"Fiquei surpreso com o que o vento pode fazer. Estávamos passando por chapas de metal sólido enroladas em torno de postes de telefone e cercas que tinham sido achatadas", ele descreveu. "Eu caminhava em cima dos fios elétrico dos postes telefônicos. ... Tudo o que restou de algumas casas foi um bloco de concreto."

Barreiras que continham animais domésticos foram destruídas, informou a equipe. Os cavalos vagavam por meio de escombros residenciais. Cães corriam pela ilha em bandos. Toda vez que um avião pousava, os carros da polícia corriam para cima e para baixo da pista de aterragem antes da chegada da aeronave a fim de livrar a pista de burros.

Em Antigua, a equipe de mídia se encontrou com a liderança do Samaritan's Purse para determinar maneiras pelas quais as duas organizações poderiam se associar no processo de auxílio. "Ficamos agradavelmente surpreendidos ao ver Franklin Graham visitar o trabalho na ilha e por encontrá-lo brevemente", disse Bryce. "Ele teve uma breve função com alguns pastores e lideres locais. Ele acredita que ficarão por lá por pelo menos uns dois anos."

A equipe do OM ajudou os trabalhadores da Samaritan's Purse a carregar e descarregar um ônibus com equipamentos em uma igreja - "nossa maneira de dizer "obrigado" pelo acesso a Barbuda, reconheceu Bryce. Eles também passaram um tempo com Nigel Henry, pastor da maior igreja de Barbuda e um parceiro da OM por mais de 20 anos.

A OM no Caribe, que é composta por 28 países e 21 funcionários, está comprometida com o trabalho de socorro nas comunidades caribenhas devastadas por catástrofes naturais. "Não somos uma organização de auxílio e desenvolvimento; estávamos recrutando pessoas do Caribe para sair em missões. Mas se sua igreja, na qual você está recrutando, foi totalmente destruída, você não se afasta e diz "desculpe". Você se envolve e ajuda. Isso é o que estamos tentando fazer", explicou o líder de campo, Henry Janowski.

Em outubro passado, o furacão Matthew afetou significativamente o trabalho da OM no Haiti. "Ainda respondemos", disse Henry. Agora, a OM também está se concentrando em fornecer auxílio para Dominica, Barbuda e várias outras ilhas no sul das Bahamas. A OM se associará com a Samaritan’s Purse, as Assembléias Pentecostais das Índias Ocidentais, as Associações Evangélicas Cristãs de Antígua e Bahamas e várias igrejas parceiras no Caribe Oriental.

"Nossa ajuda é feita através da igreja local, então a igreja local é o centro das atenções, e não a OM", afirmou Henry. "Estamos abrindo as portas para relacionamentos [com as igrejas] para que as pessoas que não conhecem Cristo possam conhecê-lo".

A OM está atualmente angariando fundos para distribuir suprimentos, incluindo lonas, kits de higiene, filtros de água e outros suprimentos WASH (água, saneamento e higiene) em Barbuda e Dominica. "Nós já estamos respondendo em várias frentes", disse Henry. "Estamos orando para que o dinheiro venha, mas não vamos esperar para agir".

Além disso, o Logos Hope chegou em St. Johns, Antígua e Barbuda, em 4 de outubro de 2017. O ancoramento de duas semanas foi pré-agendado; o momento "aconteceu de acordo com o plano de Deus", observou Henry. "A presença do navio aumentou a mão-de-obra disponível para a OM no Caribe".

As equipes também esperam alcançar a população deslocada de Barbuda que está vivendo em Antigua. "Nós já temos um plano [para os membros da tripulação] para irem e ministrarem a essas pessoas, e já temos um plano para levar essas pessoas ao navio por um tempo especial", acrescentou.

Permissões para as atividades de Ministério dos navios da OM estão pendentes; no entanto, Henry disse que a presença do Logos Hope em outros portos ultimamente afetou muito os países devastados do Caribe. "Quando eu estava no Haiti e o navio estava no Haiti, os donos de negócios locais disseram que o navio que está aqui enviava uma mensagem à nossa nação de que realmente há esperança para nós", compartilhou ele.

Desde o início da turnê anual Caribenha do Logos Hope, o tema foi "esperança de costa a costa", disse Henry. Sua chegada oportuna em St. John's continuará a transmitir essa mensagem, Bryce acrescentou: "As pessoas em Antígua e Barbuda conhecem e amam o navio e estão ansiosas com a esperança e o encorajamento que o navio trará quando iniciarem a reconstrução."

Ore para as pessoas das ilhas devastadas do Caribe que perderam tudo. Ore pelos pastores, como Nigel, para que brilhe a luz da esperança de Jesus em suas comunidades.

Visite www.om.org.br/contribua e doe para o Caribbean Relief Work.

Texto original aqui.

O ministério de Navios tem hoje 19 brasileiros atuando.

O papel da OM na Igreja é mobilizar pessoas para compartilhar o conhecimento de Jesus e Seu amor com cada geração em cada nação. A OM é pioneira e lidera iniciativas para resgatar vidas, reconstruir comunidades e restaurar a esperança em mais de 110 países.


NOTÍCIAS

Av. Dr. Mário Galvão, 198 - Jd. Bela Vista - São José dos Campos - SP - CEP:12.209-004

 Tel: +55 (12) 3945-0040           (12) 98118-0661

Para ofertas: Banco Bradesco - Agência 0225-9 - Conta Corrente 20.310-6

Copyright 2018. OM Brasil. Todos os direitos reservados. comunicao.br@om.org