• Nicole James

Escritura para a Ásia Central


Por Nicole James

Tradução de Rodrigo Mendes

Revisado por Eunice Ladeia Amaro

O islamismo é considerado parte integrante da identidade cultural em grande parte da Ásia Central. Muitas pessoas, no entanto, deixam a prática religiosa para os idosos. Muitas vezes, quando as pessoas chegam aos 50 anos começam a procurar o perdão dos pecados. Para os muçulmanos, isso significa ir à mesquita.

A mãe de Aslan* não era exceção: uma mulher mais velha, à procura de paz espiritual, começou a buscar uma mesquita e a recitar orações islâmicas. Ela queria, porém, uma tradução das orações árabes. "Eu sou [da Ásia Central] e quero saber o que estou dizendo a Deus", disse ela a um líder religioso muçulmano.

Durante esse tempo, alguns parentes que moravam em uma cidade vizinha aproximaram-se da mãe de Aslan. "Encontramos um grupo de pessoas que estão lendo, adorando e orando em nossa língua. Podemos ir e ver essas pessoas?"

A descoberta daquela igreja da Ásia Central transformou a família de Aslan. Sua mãe, tocada pela oração, pode compreender os ensinamentos e tornou-se crente. Nos próximos sete anos seguintes, o resto da família a seguiu.

Após algum tempo, os pais de Aslan começaram uma igreja em casa. "Toda semana, alguém nos visitava. Convidávamos nossos parentes e nossos vizinhos. É uma boa notícia, então nós estávamos compartilhando!", lembrou Aslan.

Vários trabalhadores cristãos também visitaram a família de Aslan, trazendo uma cópia do filme de Jesus e alguns livros. Aslan leu uma Bíblia infantil em russo - uma língua comum em toda a Ásia Central - e começou a entender "o que significava aceitar Jesus, entender que Jesus é o Senhor". Mais tarde, ele leu uma Bíblia comentada para adultos, aprofundando seu conhecimento e confirmando sua convicção.

No final da década de 1990, diferentes pastores continuaram a trazer caixas após caixas de Bíblias e literatura cristã para a família de Aslan. Eles, por sua vez, distrubuiam os livros.

"Nessa época foi tudo de graça", descreveu Aslan. Depois de 2000 as regras começaram a mudar.

Hoje, Aslan lidera um projeto de impressão e distribuição de literatura patrocinado em parte pela OM. "Talvez por causa de minha experiência [inicialmente] com os livros eu trabalhe com o projeto de literatura", sugeriu.

A primeira Bíblia completa na língua materna de Aslan foi impressa em 2010. Aslan, entusiasmado, lembrou os pastores sobre a opção de finalmente poder pregar o Velho Testamento para as congregações da Ásia Central. Antes, da tradução, o Antigo Testamento só estava disponível em russo.

Aslan uniu-se aos esforços de publicação em 2011, quando foram feitos preparativos para imprimir a segunda edição da Bíblia. Ele concordou em ajudar com a logística de transportar as Bíblias pelo país e distribuí-las para as igrejas.

"Nosso objetivo é fornecer as Escrituras às igrejas locais. Nós estamos cobrindo dois idiomas [da Ásia Central] agora ", disse Aslan.

De certa forma, seu papel não é tão diferente do de sua família nos primeiros dias da entrega das caixas de livros que seus pais receberam. Aslan vai às igrejas e apresenta os vários recursos aos pastores: Escrituras na língua local, livros cristãos para crianças e guias de evangelismo. "Nós trazemos várias caixas de livros e buscamos pessoas na igreja ... que serão responsáveis por compartilhar e distribuir os livros", explicou.

Esse processo funciona, mas, no futuro, ele gostaria de ver as igrejas solicitando a literatura. Aslan deu Bíblias como presentes aos pastores, especialmente aqueles que se associam a projetos de literatura. Geralmente, porém, as pessoas são convidadas a fazer uma doação se quiserem um livro.

Alguns pastores captaram a visão da distribuição da literatura. Um pastor, cuja igreja exibiu uma mesa de livros na parte de trás da sala, contou a sua congregação no Natal: "Eu gostaria que você comprasse dois livros - um para você e o segundo para o seu vizinho. Entregue-os para o ano novo ".

Em 2015, a equipe de Aslan imprimiu 22 mil Bíblias na língua local. Eles também imprimiram 14 mil livros evangélicos. Agora, esses recursos quase se esgotaram. Um punhado de outras organizações ajuda com custos de impressão e distribuição. Se a arrecadação de fundos for boa, Aslan espera imprimir 20 mil Bíblias novamente no próximo ano.

Ao longo dos anos, a equipe experimentou diferentes tamanhos e capas para as publicações. Uma Bíblia pequena e facilmente transportável mostrou-se adequada para divulgação, mas menos ideal para pessoas idosas que se esforçam para ler o minúsculo texto. Os pastores apreciaram especialmente a Bíblia grande, zip-up, conveniente para armazenar canetas e notas de sermão.

O aspecto mais importante das Bíblias - o texto - manteve-se constante ao longo das edições. "A tradução não é palavra por palavra", explicou Aslan. Pelo contrário, é uma adaptação da Escritura, com algumas passagens, incluindo o Zaboor (Salmos), escrito como um poema.

"Estamos lendo e é como um livro real da Ásia Central", as pessoas se entusiasmaram.

Embora as traduções russas da Bíblia permaneçam amplamente disponíveis, a divulgação das Escrituras da Ásia Central é monitorada de perto pelo governo. "Temos tantas regras ... [sobre] como podemos compartilhar esses livros. Todos os anos está se tornando mais difícil e mais desconfortável", disse Aslan.

Ore por sabedoria e proteção enquanto Aslan e sua equipe procuram distribuir a Bíblia da Ásia Central em toda a região. Ore por boas relações com os pastores e para que as igrejas aceitem a sua responsabilidade de compartilhar a Palavra de Deus.

*Nomes alterados por motivo de segurança.

Texto original aqui.

O papel da OM na Igreja é mobilizar pessoas para compartilhar o conhecimento de Jesus e Seu amor com cada geração em cada nação. A OM é pioneira e lidera iniciativas para resgatar vidas, reconstruir comunidades e restaurar um objetivo em mais de 110 países.


NOTÍCIAS

INSPIRE-SE

Notícias de Missões

Blog

CONTATO

(12) 3945-0047

comunicacao.br@om.org

CONTRIBUA

Online, clique aqui

Depósitos:

Banco Bradesco

Agência 0225-9 - Conta Corrente 20.311-4

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Cinza ícone do YouTube

Copyright 2020. Operação Mobilização Brasil. Todos os direitos reservados. comunicao.br@om.org