Definindo mobilização


Por Shanti Bolt

Tradução: João Marcos Hansen

Shanti Bolt da Holanda se juntou à Equipe de Aventuras de três semanas da OM Chile com uma paixão por evangelismo, mas ficou desapontada quando o grupo começou a participar de um workshop atrás do outro em vez de sair para as ruas. Ela compartilha como sua própria paixão por missões começou e como ela finalmente entendeu a necessidade por mobilização.

Eu não tinha um motivo em particular para ter me inscrito nessa viagem missionária de curto-prazo; eu só estava com um tempo livre entre as matérias que estava cursando e estava buscando uma boa maneira de passar esse tempo. As pessoas dizem que quando se é jovem, é bom ter tempo para sua vida e para viajar pelo mundo, não é? Eu acho que gostava da ideia, mas não sabia por onde começar.

O que eu sabia era que eu sempre amei estar envolvida em missões. Quando era uma garotinha, meus pais me levavam em retiros da nossa igreja e me encorajavam a usar meus talentos e paixões em vários tipos de ministérios e projetos. Eu era muito grata pelos cristãos que investiram seu tempo para me discipular; eu podia simplesmente ver e aprender.

Ao longo dos anos eu desenvolvi um profundo desejo de me tornar uma devota “cristã 24/7”. Eu devia ter uns 11 anos de idade, mas já sabia que não queria me tornar uma